Mercado fechará em 2 h 14 min
  • BOVESPA

    109.223,26
    +1.844,34 (+1,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.669,24
    +402,04 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,98
    +1,92 (+4,46%)
     
  • OURO

    1.803,40
    -34,40 (-1,87%)
     
  • BTC-USD

    19.208,28
    +756,31 (+4,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    381,05
    +11,30 (+3,06%)
     
  • S&P500

    3.630,03
    +52,44 (+1,47%)
     
  • DOW JONES

    30.023,78
    +432,51 (+1,46%)
     
  • FTSE

    6.424,34
    +90,50 (+1,43%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    12.011,00
    +105,75 (+0,89%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3946
    -0,0457 (-0,71%)
     

Vacinação contra Covid-19 deve começar até março, anuncia Fiocruz

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
A laboratory technician works at the mAbxience biopharmaceutical company in Garin, Argentina, Friday, Aug. 14, 2020. Under an agreement between Argentina and Mexico announced this week, the company is going to make an experimental coronavirus vaccine developed by Oxford University and the laboratory AstraZeneca, and if approved the vaccine will be distributed in Latin America.  (AP Photo/Natacha Pisarenko)
De acordo com a presidente da Fiocruz, todo processo será acompanhado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) (Foto: AP Photo/Natacha Pisarenko)

A presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade, afirmou nesta segunda-feira (2) que a vacinação contra a Covid-19 começará até o fim do primeiro trimestre de 2021. Ela acredita que a instituição possa dar início à produção da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca em janeiro ou fevereiro.

De acordo com a presidente da Fiocruz, todo processo será acompanhado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Trindade fez as declarações durante uma missa conduzida pelo cardeal-arcebispo Dom Orani Tempesta, no Cemitério da Penitência, no Rio de Janeiro, que homenageou os cientistas que estão trabalhando para encontrar a cura da Covid-19.

O imunizante será fabricado pela Fiocruz, que estima entregar 265 milhões de doses à população brasileira. A previsão do Ministério de Saúde, originalmente, era iniciar a vacinação em dezembro deste ano.

O acordo de cooperação com a Universidade de Oxford e a AstraZeneca foi anunciado pelo governo brasileiro no fim de julho. No entanto, os testes em estágio final do experimento foram suspensos no começo em setembro após de surgir uma doença em um participantes do estudo no Reino Unido.

Ainda no mesmo mês, os ensaios clínicos no Reino Unido para a sua candidata a vacina contra o coronavírus foram retomados, após receber autorização da autoridade sanitária britânica.