Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.993,87
    +45,79 (+0,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Vacina experimental do câncer mostra resultados promissores em animais

Em um novo estudo publicado na revista científica Cell, um grupo de pesquisadores conseguiu alcançar resultados promissores de uma vacina experimental desenvolvida contra o câncer. Por enquanto, os testes foram conduzidos em roedores.

O imunizante induziu duas respostas distintas e desejáveis ​​do sistema imunológico que levaram a uma regressão significativa do tumor. Os pesquisadores descobriram que a administração intravenosa da vacina aumentou o número de células T citotóxicas capazes de infiltrar e atacar células tumorais e engajou o sistema imunológico inato induzindo o interferon tipo I.

Na prática, a resposta imune inata modificou o microambiente do tumor, neutralizando as forças supressoras que, de outra forma, reprimiriam a ação das células T. Essa modificação tumoral não foi observada em camundongos que receberam a vacina por administração subcutânea (ou seja, na pele).

Câncer: vacina experimental mostra resultados promissores em animais (Imagem: claudioventrella/Envato)
Câncer: vacina experimental mostra resultados promissores em animais (Imagem: claudioventrella/Envato)

Por enquanto, a vacina está sendo chamada provisoriamente de “vax-innate”. Os pesquisadores dizem que a vacina candidata também pode ser administrada por via intravenosa a pessoas que já receberam células T específicas do tumor como terapia, e ainda pode melhorar o controle do tumor, aumentando o número de células T.

A ciência tem se concentrado verdadeiramente no desenvolvimento de vacinas que possam virar o jogo no que diz respeito ao câncer. Para se ter uma noção, paralelamente, a empresa alemã de biotecnologia BioNTech planeja entregar os primeiros imunizantes oncológicos antes de 2030.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: