Mercado fechará em 3 h 23 min
  • BOVESPA

    118.915,44
    +1.534,95 (+1,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.588,32
    -538,19 (-1,19%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,72
    -0,05 (-0,09%)
     
  • OURO

    1.853,40
    -1,80 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    31.639,75
    -728,54 (-2,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    636,00
    -11,32 (-1,75%)
     
  • S&P500

    3.859,36
    +4,00 (+0,10%)
     
  • DOW JONES

    31.007,35
    +47,35 (+0,15%)
     
  • FTSE

    6.664,56
    +25,71 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    29.391,26
    -767,75 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.546,18
    -276,11 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.482,75
    +7,25 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5570
    -0,0792 (-1,19%)
     

Vacina de Oxford será entregue ao governo em fevereiro, diz Fiocruz

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
ANKARA, TURKEY - DECEMBER 16: In this photo illustration taken in Ankara, Turkey on December 16, 2020 AstraZeneca and University of Oxford logos are displayed on a screen with a syringe on it. (Photo by Mehmet Kaman/Anadolu Agency via Getty Images)
ANKARA, TURKEY - DECEMBER 16: In this photo illustration taken in Ankara, Turkey on December 16, 2020 AstraZeneca and University of Oxford logos are displayed on a screen with a syringe on it. (Photo by Mehmet Kaman/Anadolu Agency via Getty Images)

A Fundação Oswaldo Cruz começará a entregar a vacina da AstraZeneca ao Ministério da Saúde a partir do dia 8 de fevereiro, afirmou a presidente do instituto, Nísia Trindade, durante audiência sobre o combate à Covid-19.

De acordo com Nísia, serão entregues 1 milhão de doses entre 8 a 12 de fevereiro ao Programa Nacional de Imunização e mais 1 milhão na semana seguinte.

A partir da terceira semana, a meta é produzir 700 mil doses diárias da vacina que será chamada de Covid/Fiocruz.

Leia também

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o país "está caminhando forte para poder ter vacinas de várias matizes" e para entregar as doses "o mais rápido possível.”

“Estamos nos preparando para iniciar 2021 com a vacina... Se Deus quiser, assim que registrada pela Anvisa, ou aprovada, para que a gente possa utilizar e entregue, na hora que ser, nós vamos vacinar a nossa população como um todo", afirmou o general.

"Previsão nossa como sempre é final de janeiro, na melhor hipótese, indo até meio de fevereiro, final de fevereiro na pior hipótese”, disse o ministro da Saúde.