Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.750,60
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    43.549,56
    +844,46 (+1,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,84 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +0,25 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2562
    +0,0312 (+0,50%)
     

Vacina da Pfizer contra COVID-19 será produzida no Brasil

·2 minuto de leitura

Nesta quinta-feira (26), a farmacêutica Pfizer e a empresa de biotecnologia alemã BioNTech anunciam uma carta de intenção com a empresa brasileira Eurofarma "para a produção local da vacina de mRNA contra a COVID-19". O acordo prevê que fábricas sejam instaladas no Brasil e que a produção do imunizante contra o coronavírus SARS-CoV-2 passe a ser interna. A produção deverá atender os pedidos da América Latina.

A produção brasileira da vacina da Pfizer/BioNTech faz parte de um plano de expansão dos desenvolvedores e mais de 20 fábricas devem ser montadas no globo, englobando quatro continentes. Com as novas parcerias, a Pfizer espera fornecer 2 bilhões de doses do imunizante contra a COVID-19 para países de baixa e média renda em 2021 e 2022, sendo um bilhão por ano.

Vacinas da Pfizer/BioNTech serão produzidas no Brasil, através de parceria com a farmacêutica brasileira Eurofarma (Imagem: Reprodução/Ssp48/Envato Elements)
Vacinas da Pfizer/BioNTech serão produzidas no Brasil, através de parceria com a farmacêutica brasileira Eurofarma (Imagem: Reprodução/Ssp48/Envato Elements)

Como será a produção da vacina da Pfizer no Brasil?

Para garantir a produção de doses do imunizante contra o coronavírus no Brasil através da Eurofarma, "as atividades de transferência técnica, desenvolvimento no local e instalação de equipamentos começarão imediatamente", segundo nota divulgada pela Pfizer.

Segundo o acordo, "a Eurofarma receberá o produto de instalações nos Estados Unidos e a fabricação das doses acabadas terá início em 2022". Quando a instalação brasileira atingir sua plena capacidade operacional é estimada que a capacidade de produção anual "deverá exceder 100 milhões de doses".

“Todos – independentemente da condição financeira, etnia, religião ou geografia, merecem acesso às vacinas contra a COVID-19 que salvam vidas”, afirmou Albert Bourla, presidente e CEO da Pfizer. “Nossa nova colaboração com a Eurofarma expande nossa rede global de cadeia de suprimentos – nos ajudando a continuar fornecendo acesso justo e equitativo à nossa vacina. Continuaremos a explorar e buscar oportunidades como esta para ajudar a garantir que as vacinas estejam disponíveis para todos os que precisam”, completou o CEO.

Números da vacina da Pfizer no mundo

Até o momento, a Pfizer e a BioNTech já entregaram mais de 1,3 bilhão de doses do imunizante de mRNA contra a COVID-19 em todo o globo. Além disso, a expectativa é que este número chegue a 3 bilhões até o final deste ano.

Nesse sentido, "a parceria de hoje é um passo importante para ampliar o acesso às vacinas na América Latina e além, expandindo nossa rede de fabricação global”, explicou Ugur Sahin, CEO e cofundador da BioNTech.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos