Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.672,76
    -3.755,42 (-3,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.402,73
    -283,30 (-0,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,05
    +0,09 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.769,70
    -0,80 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    64.173,11
    +2.399,82 (+3,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.481,22
    +17,87 (+1,22%)
     
  • S&P500

    4.519,63
    +33,17 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    35.457,31
    +198,70 (+0,56%)
     
  • FTSE

    7.217,53
    +13,70 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.402,00
    +3,50 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5080
    +0,1165 (+1,82%)
     

Vacina da Pfizer/BioNTech é segura para crianças de 5 a 11 anos

·1 minuto de leitura
As vacinas administradas neste grupo contêm uma dose menor, mas geram uma reação "comparável" à observada nos pacientes entre 16 e 25 anos (AFP/ALAIN JOCARD)

A vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid-19 é "segura" e "tolerada" pelas crianças de 5 a 11 anos, nas quais a dose adaptada gera uma resposta imunológica "robusta", segundo os resultados de um estudo anunciado nesta segunda-feira (20) pelos dois laboratórios.

As vacinas administradas neste grupo contêm uma dose menor, mas geram uma reação "comparável" à observada nos pacientes entre 16 e 25 anos, afirmaram em um comunicado.

As empresas também informaram que enviarão os dados às autoridades "o mais rápido possível".

Trata-se dos primeiros dados clínicos para esta faixa etária.

As agências reguladoras de medicamentos da União Europeia e dos Estados Unidos autorizaram as vacinas da Pfizer/BioNTech e Moderna, ambas baseadas na tecnologia de RNA mensageiro, a partir de 12 anos.

Com a propagação da variante delta, "desde julho os casos pediátricos de covid-19 aumentaram 240% nos Estados Unidos, o que mostra a necessidade de uma vacinação", declarou Albert Bourla, CEO da Pfizer.

As doses do fármaco neste grupo são de 10 microgramas por injeção, e não as 30 microgramas administradas aos grupos mais velhos.

Os efeitos colaterais são "em geral comparáveis" aos observados em pessoas de 16 a 25 anos, informaram os laboratórios.

Este são resultados parciais de um estudo feito com 4.500 crianças de entre 6 meses e 11 anos nos Estados Unidos, Finlândia, Polônia e Espanha.

As duas empresas esperam publicar no quarto trimestre os resultados da faixa entre 2 e 5 anos e de 6 meses a dois anos, que receberam injeções de 3 microgramas.

ys/smk/abx/dbh/mis/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos