Mercado abrirá em 9 h 52 min
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,65
    -0,84 (-1,28%)
     
  • OURO

    1.867,20
    -0,80 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    40.578,36
    -4.292,65 (-9,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.118,47
    -134,68 (-10,75%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.008,09
    -398,75 (-1,40%)
     
  • NASDAQ

    13.150,75
    -61,25 (-0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4304
    +0,0003 (+0,00%)
     

Vacina da Janssen tem aplicação interrompida nos EUA após casos de trombose

Natalie Rosa
·2 minuto de leitura

A aplicação da vacina da Janssen (Johnson & Johnson) contra a COVID-19 acaba de ser interrompida nos Estados Unidos em caráter de urgência. A notícia, que foi divulgada na manhã desta terça-feira (13), atribui a causa ao surgimento de coágulos sanguíneos em seis pessoas, duas semanas após receberem a dose única do imunizante.

Os seis casos aconteceram em mulheres de 18 a 48 anos, e uma delas foi a óbito, enquanto outra está internada em estado grave no estado norte-americano do Nebraska. Até o momento, cerca de sete milhões de pessoas foram vacinadas com o imunizante da Janssen nos EUA, e mais nove milhões de doses já foram enviadas ao país.

<em>Imagem: Reprodução/_Tempus_/Envato</em>
Imagem: Reprodução/_Tempus_/Envato

O diretor da FDA (Food and Drug Administration), Peter Marks, disse em declaração à imprensa que os sintomas, aparentemente, são extremamente raros. Ainda assim, a recomendação é que a aplicação das vacinas seja interrompida como forma de segurança. O pedido foi feito aos profissionais de saúde responsáveis pela vacinação em cada estado, mas a FDA espera que os postos federais de vacinação também façam essa interrupção.

Agora, pesquisadores da FDA, órgão de regulamentação que atua nos Estados Unidos como a Anvisa aqui no Brasil, irão se unir aos cientistas do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) para analisar a relação da vacina com a formação de coágulos sanguíneos. Uma reunião de emergência foi marcada para esta quarta-feira (14).

Na Europa, uma preocupação parecida vem atrapalhando a aplicação da vacina da AstraZeneca com a Universidade de Oxford, a Covishield. Por lá, o uso chegou a ser interrompido por um tempo, até que a conclusão das autoridades foi de que os benefícios da prevenção contra a COVID-19 superam os riscos também raros do desenvolvimento de trombose.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: