Mercado fechará em 5 h 7 min
  • BOVESPA

    122.038,46
    -1.538,10 (-1,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.161,89
    -472,02 (-0,91%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,23
    -1,33 (-1,88%)
     
  • OURO

    1.815,10
    +1,00 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    39.094,38
    +725,94 (+1,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    961,10
    +34,33 (+3,70%)
     
  • S&P500

    4.407,38
    -15,77 (-0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.896,43
    -219,97 (-0,63%)
     
  • FTSE

    7.127,58
    +21,86 (+0,31%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    +231,73 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    27.584,08
    -57,75 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    15.035,75
    -10,50 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1839
    +0,0184 (+0,30%)
     

Vacina da Janssen protege contra variante delta, segundo estudo

·1 minuto de leitura

Na última quinta-feira (1), a Janssen (braço farmacêutico da Johnson & Johnson) anunciou que sua vacina de dose única contra a COVID-19 pode proteger contra a variante Delta, que tanto tem preocpado a população.

Para chegar a isso, a equipe chegou a analisar o sangue de oito pacientes, e apontou que a atividade de anticorpos neutralizantes induzida pela vacina contra a variante Delta, identificada pela primeira vez na Índia, foi maior do que contra a variante Beta, identificada pela primeira vez na África do Sul.

"Acreditamos que nossa vacina oferece proteção durável contra COVID-19 e induz atividade neutralizante contra a variante Delta", anunciou o diretor científico da Johnson & Johnson, Paul Stoffels.

Vacina da Janssen (braço farmacêutico da Johnson & Johnson) protege contra variante delta, segundo estudo (Imagem: erika8213/envato)
Vacina da Janssen (braço farmacêutico da Johnson & Johnson) protege contra variante delta, segundo estudo (Imagem: erika8213/envato)

Vale lembrar que o imunizante em questão, que ficou conhecido tecnicamente como Ad26.COV2.S, utiliza a tecnologia de vetor viral, um vírus enfraquecido que transporta os genes virais para dentro das células, estimulando a resposta imunológica.

Os dados desse último estudo também mostraram que a resposta imunológica em receptores da vacina durou pelo menos oito meses. Com isso, a empresa submeteu os dados como uma preprint ao site bioRxiv.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos