Mercado abrirá em 7 h 37 min
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,09
    -1,57 (-1,90%)
     
  • OURO

    1.801,10
    +2,30 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    58.991,68
    -1.981,82 (-3,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.413,68
    -60,65 (-4,11%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.253,27
    -24,35 (-0,33%)
     
  • HANG SENG

    25.604,81
    -23,93 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.803,12
    -295,12 (-1,01%)
     
  • NASDAQ

    15.619,75
    +32,50 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4263
    +0,0016 (+0,02%)
     

Vacina contra múltiplas variantes do coronavírus começa a ser testada em humanos

·1 minuto de leitura

Como serão as vacinas contra covid-19 do futuro? Um novo ensaio clínico começa a preparar o terreno para a utilização de novos imunizantes capazes de induzir imunidade contra múltiplas variantes com uma única aplicação.

A pesquisa, desenvolvida pela Universidade de Manchester e a farmacêutica americana Gritstone, utilizará a tecnologia de RNA mensageiro autoamplificante, que é um pouco diferente do que é usado nos imunizantes da Pfizer e da Moderna e considerada uma segunda geração das vacinas de RNA.

A plataforma tem uma diferença fundamental. Ela leva o material genético até as células e faz com que elas expressem a proteína-alvo em maiores quantidades, o que possibilita a aplicação de doses ainda menores e mais seguras.

Utilização do RNA autoamplificante pode induzir resultados mais positivos, mas tecnologia ainda depende de mais testes (Imagem: microgen/Envato)
Utilização do RNA autoamplificante pode induzir resultados mais positivos, mas tecnologia ainda depende de mais testes (Imagem: microgen/Envato)

Os pesquisadores preveem que a utilização da vacina GRT-R910, como é chamado o imunizante, deve servir bem como uma dose de reforço, que seria melhor que reaplicar o mesmo imunizante múltiplas vezes.

Durante essa fase inicial de testes, os pesquisadores esperam, antes de tudo, confirmar a segurança da GRT-R910. Para isso, recrutarão 20 voluntários de 60 anos ou mais e só em caso de resultados positivos avançarão para grupos maiores.

Ainda vai demorar um pouco para que esses resultados saiam, no entanto. A Gritstone diz que eles devem estar prontos apenas no início de 2022.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos