Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.667,78
    +440,32 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.151,38
    -116,95 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,55
    +0,33 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.802,40
    +4,50 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    49.896,79
    +1.173,53 (+2,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    979,60
    -35,32 (-3,48%)
     
  • S&P500

    3.925,43
    +44,06 (+1,14%)
     
  • DOW JONES

    31.961,86
    +424,51 (+1,35%)
     
  • FTSE

    6.658,97
    +33,03 (+0,50%)
     
  • HANG SENG

    29.718,24
    -914,40 (-2,99%)
     
  • NIKKEI

    29.671,70
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    13.329,25
    +27,25 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5793
    -0,0312 (-0,47%)
     

Vacina da Novavax é altamente eficaz, menos contra a variante sul-africana da covid-19

·3 minuto de leitura
Ilustração de vacina contra a covid-19 da Novavax em 17 de novembro de 2020

A empresa americana de biotecnologia Novavax disse que sua candidata a vacina contra a covid-19 apresentou eficácia de 89,3% em um grande ensaio clínico de fase 3 realizado no Reino Unido, e se manteve altamente efetiva contra a variante identificada no país.

Mas as boas notícias foram parcialmente compensadas por outros resultados que mostraram que a vacina oferecia proteção bem menor contra uma variante mais contagiosa do coronavírus descoberta na África do Sul, que está se espalhando rapidamente pelo mundo.

A Novavax disse que começou a trabalhar em novas vacinas contra cepas emergentes no início de janeiro e espera selecionar candidatos ideais nos próximos dias, e então começar os testes clínicos no segundo trimestre do ano.

"A NVX-CoV2373 tem o potencial de desempenhar um papel importante na solução desta crise de saúde pública global", disse o presidente e diretor-executivo da empresa, Stanley Erck.

"Esperamos continuar o trabalho com nossos parceiros, colaboradores, pesquisadores e reguladores em todo o mundo para disponibilizar a vacina o mais rapidamente possível", acrescentou.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, reagiu com um tuíte, afirmando que os resultados eram uma "boa notícia".

"Nossos regulador de medicamentos agora irá avaliar a vacina, que será produzida em Teesside [norte da Inglaterra]. Se for aprovada, temos um pedido de 60 milhões de doses", acrescentou.

Diferentemente das vacinas da Pfizer e Moderna, que utilizam tecnologia de RNAm, a da Novavax injeta partes do coronavírus em humanos para provocar uma resposta imune.

- 'Ainda muito boa' contra a B.1.351 -

O teste britânico envolveu 15.000 pessoas com idades entre 18 e 84 anos, incluindo 27% acima de 65 anos.

A primeira análise intermediária se baseou em 62 casos de covid-19, dos quais 56 foram de um grupo que tomou um placebo e seis que receberam a NVX-CoV2373.

A análise preliminar da companhia informou que a variante identificada pela primeira vez na Grã-Bretanha, a B.1.1.7, foi detectada em mais de 50% dos casos.

A eficácia contra a cepa original do coronavírus foi de 95,6%, enquanto no caso da variante britânica, alcançou 85,6%.

"Estes resultados são espetaculares e estamos muito contentes de ter ajudado a Novavax no desenvolvimento desta vacina", disse em um comunicado Clive Dix, presidente do Grupo de Trabalho de Vacinas do Reino Unido.

Mas a eficácia foi muito menor em um pequeno ensaio feito na África do Sul. Participaram pouco mais de 4.400 pacientes de setembro a meados de janeiro, período no qual a variante B.1.351 estava se espalhando por todo o país.

A eficácia geral foi de 49,4%, mas a taxa aumentou para 60% entre 94% dos participantes do ensaio que eram HIV negativos.

De forma preocupante, a Novavax relatou que cerca de um terço dos participantes do estudo na África do Sul haviam sido infectados anteriormente com a forma original do vírus, enquanto as infecções subsequentes durante o estudo foram em grande parte pela variante.

Amesh Adalja, médico e pesquisador sênior do Centro Johns Hopkins para Segurança da Saúde, disse à AFP que é importante manter em perspectiva a eficácia reduzida e que a vacina ainda assim é um sucesso.

"Sessenta por cento contra a variante ainda é muito bom", afirmou ele. "Claramente, a vacina Novavax preveniu formas graves da doença, o que é realmente o que mais importa".

- J&J será a próxima? -

Os estudos são os primeiros a avaliar o desempenho de uma vacina da covid-19 contra as variantes do Reino Unido e da África do Sul no mundo real.

A Pfizer e a Moderna disseram anteriormente que suas vacinas permanecem eficazes contra as variantes, mas seus estudos foram baseados em pesquisas de laboratório.

Os Estados Unidos disseram nesta quinta-feira que encontraram seus dois primeiros casos da cepa B.1.351 em solo americano, causando preocupação com a possibilidade da taxa de infecção nacional, que atualmente está em declínio, voltar a aumentar.

O anúncio da Novavax pressiona outro fabricante de vacinas, a Johnson & Johnson, que deve anunciar os resultados de seu ensaio de fase 3 na próxima semana.

ia/bfm/dga/dg/mvv/ic