Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.220,83 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,61 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    43.874,99
    -3.445,50 (-7,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,63 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,99 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,29 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7636
    +0,0247 (+0,37%)
     

Vacinação em massa é principal desafio do país em 2021, diz Guedes

·1 minuto de leitura
O ministro da Economia, Paulo Guedes.

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta segunda-feira que a vacinação em massa é o grande desafio do governo em 2021, frisando que a imunização em larga escala, juntamente com o retorno seguro ao trabalho e a retomada da tramitação das reformas econômicas no Congresso, permitirá ao país sustentar uma retomada econômica baseada em investimentos.

"Acredito que neste terceiro ano (de governo), o grande desafio é a vacinação em massa", disse ele em coletiva de imprensa virtual para apresentar os dados da arrecadação federal no acumulado de 2020, acrescentando que a distribuição das vacinas já começou.

De acordo com Guedes, o Brasil poderá "surpreender de novo" o mundo se houver êxito em reduzir a taxa de mortalidade em decorrência da Covid-19. "A mortalidade é acima de 80% justamente na faixa dos mais idosos. Então se concentramos o fogo ali (imunização), podemos derrubar rapidamente a taxa de mortalidade."

"Saúde e vacinação em massa são críticos, são fatores críticos de desempenho, econômico também. Então para que a economia possa voar novamente, nós precisamos acelerar essa vacinação em massa."

Em sua participação, Guedes também rechaçou críticas de que o governo estaria concentrando os esforços na compra de apenas um imunizante. "O Brasil está, realmente, tentando comprar todas as vacinas. A crítica de que nós teríamos ficado em uma vacina só simplesmente não cabe", rebateu.

(Por Gabriel Ponte)