Mercado abrirá em 2 h 53 min
  • BOVESPA

    108.232,74
    +1.308,56 (+1,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.563,98
    +984,08 (+1,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    114,97
    +0,77 (+0,67%)
     
  • OURO

    1.826,70
    +12,70 (+0,70%)
     
  • BTC-USD

    30.589,84
    +949,62 (+3,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    686,53
    +443,85 (+182,89%)
     
  • S&P500

    4.008,01
    -15,88 (-0,39%)
     
  • DOW JONES

    32.223,42
    +26,76 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.527,75
    +62,95 (+0,84%)
     
  • HANG SENG

    20.602,52
    +652,31 (+3,27%)
     
  • NIKKEI

    26.659,75
    +112,70 (+0,42%)
     
  • NASDAQ

    12.534,25
    +289,50 (+2,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2838
    +0,0033 (+0,06%)
     

Vítima de golpe no WhatsApp "dá o troco" e engana criminoso

·3 min de leitura

Com tantos golpes online ocorrendo em 2021, era de se esperar que em algum momento as vítimas reagiriam, e foi isso que um gerente de vendas de 35 anos, que foi surpreendido em sua conta no WhatsApp com um golpista que se passava por um tio dele. Já ciente desse tipo de crime, ele acabou fazendo o criminoso colocar R$ 10 em créditos em sua linha de celular.

Em entrevista para o UOL, a vítima disse que a família já havia sido avisada sobre o criminoso se passando pelo parente, e o plano do contragolpe não foi criação dele, mas sim de alguma ideia que ele havia visto na internet. O golpista havia solicitado um depósito de R$ 2,4 mil, via Pix, alegando estar com dificuldades de realizar a transferência por problemas em seu aplicativo bancário, que só voltaria a funcionar no dia seguinte.

<em>Vítima conseguiu enganar o golpista a realizar uma recarga de créditos em seu número. (Imagem: Reprodução/Diego Cervo/Unsplash)</em>
Vítima conseguiu enganar o golpista a realizar uma recarga de créditos em seu número. (Imagem: Reprodução/Diego Cervo/Unsplash)

A vítima, então, enviou alguns áudios para o criminoso, mostrando-se preocupada com a situação. Porém, afirmava que só poderia ajudar a noite, quando chegasse em casa, pois estava sem créditos no seu celular. Como, dependendo da operadora o acesso ao WhatsApp pode ser ilimitado, a história "colou".

Em seguida, a vítima sugeriu que, caso fosse urgente, o suposto tio colocasse R$ 10 de crédito para ele poder abrir o aplicativo do banco e realizar a transferência. A ideia funcionou, e o golpista fez a recarga. O gerente de vendas, então, agradeceu, e não seguiu a conversa, sendo bloqueado pelo golpista.

Vale destacar que esse "troco" contra criminosos não é indicado oficialmente por nenhum protocolo de segurança, seja pelas desenvolvedoras dos app, pelos especialistas em cibersegurança ou por autoridades policiais. Portanto, fica sempre a recomendação de sempre trabalhar na prevenção (como listamos abaixo) e de seguir alguns passos básicos caso você seja vítima de um golpe cibernético.

O golpe do WhatsApp

Tudo indica que o golpe sofrido pelo gerente de vendas é o golpe do perfil falso do WhatsApp, em que criminosos se passam por pessoas conhecidas das vítimas em potencial para tentar engana-las.

Em geral, esses golpes são feitos a partir de informações vazadas, coletadas pelos criminosos e usados para identificar possíveis conexões de uma vítima em potencial. Em alguns casos, golpistas podem até comprar os dados em ambientes como a dark web e a deep web.

Para prevenir possíveis golpes, recomendamos as seguintes dicas:

  • Confira se o contato é real: Recebeu uma mensagem com algum conteúdo suspeito, como uma oferta ótima ou supostos problemas na sua conta? Não clique em nenhum link até verificar a autenticidade desse contato, já que muitas vezes podem ser criminosos tentando obter dados pessoais ou roubar dinheiro;

  • Só baixe o aplicativo em lugares confiáveis: Google Play no Android ou App Store no iOS são as lojas onde o aplicativo oficial do Instagram, WhatsApp, Twitter e Messenger estão disponíveis;

  • Nunca insira seus dados de login em serviços ou aplicativos de terceiros;

  • Mantenha a calma: Caso tenha perdido o acesso à conta, fique calmo e entre em contato com o suporte da rede social o mais rápido possível, descrevendo em maior número de detalhes possível o que aconteceu e anexando todas as evidências que você tiver disponível;

  • Use autenticação de dois fatores: Habilite a autenticação de dois fatores em todos os aplicativos que permitirem essa medida de segurança; assim, se alguém tentar fazer login na sua conta a partir de um dispositivo diferente, a rede social solicitará um código único que você receberá via SMS.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos