Mercado abrirá em 45 mins
  • BOVESPA

    121.801,21
    -1.775,35 (-1,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.195,43
    -438,48 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,13
    -0,02 (-0,03%)
     
  • OURO

    1.815,90
    +1,40 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    38.089,46
    -263,58 (-0,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    945,52
    +18,76 (+2,02%)
     
  • S&P500

    4.402,66
    -20,49 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    34.792,67
    -323,73 (-0,92%)
     
  • FTSE

    7.114,78
    -9,08 (-0,13%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.106,75
    +33,25 (+0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0992
    -0,0191 (-0,31%)
     

Vírus de 15 mil anos é encontrado congelado no Tibet

·1 minuto de leitura
Vírus de 15 mil anos é encontrado congelado no Tibet
Vírus de 15 mil anos é encontrado congelado no Tibet

Amostra de diversos vírus que indicam ser de mais de 15 mil anos foram coletadas em uma geleira na parte chinesa do Tibet. Os modelos são diferentes de qualquer outro já descoberto e sobreviveram congelados durante milhares de anos.

“Estas geleiras foram formadas gradualmente, e junto com a poeira e os gases, muitos vírus também foram depositados neste gelo”, disse o cientista Zhi-Ping Zhong, um dos autores do estudo que trabalha no Centro de Pesquisa Polar e Climática Byrd, da Universidade de Ohio (EUA).

vírus de 15 mil anos
vírus de 15 mil anos

Vírus de 15 mil anos

A pesquisa foi publicada na plataforma Biorxiv e destaca o fato dos micróbios da amostra coletada em 2015 não serem compatíveis com nenhum outro visto anteriormente. Além disso, o gelo foi se sobrepondo, trazendo conteúdo de diversas eras em suas camadas.

Com isso, os cientistas também analisam o material para entender mudanças climáticas, gases, bactérias e vírus presentes ao longo dos séculos nos últimos 15 mil anos. No total, 33 vírus foram encontrados na amostra, desses, 29 são novos e apenas quatro já tinham sido vistos antes.

“Embora os núcleos de gelo da geleira forneçam informações climáticas ao longo de dezenas a centenas de milhares de anos, o estudo de micróbios é desafiado por condições de biomassa ultrabaixa e virtualmente nada se sabe sobre vírus co-ocorrentes”, completou Zhong.

“Juntos, esses experimentos estabelecem um procedimento limpo para estudar comunidades microbianas e virais em gelo de geleira de baixa biomassa e fornecem informações de base para vírus de geleira, alguns dos quais parecem estar associados com os micróbios dominantes nesses ecossistemas”, finalizou o pesquisador. Os vírus de 15 mil anos ainda devem ter mais dados divulgados após uma análise mais completa.

Leia também!

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos