Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,32 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,82
    +0,68 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.834,20
    +2,40 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    36.004,21
    +848,10 (+2,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,25 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.308,54
    -213,72 (-0,78%)
     
  • NASDAQ

    14.525,50
    +99,00 (+0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1793
    -0,0107 (-0,17%)
     

Vídeo: Mulher senta em colo de desembargador do DF durante sessão on-line

·1 min de leitura
  • Desembargador foi flagrado em momento íntimo durante sessão online

  • Cena se deu ao final de uma sessão de mais de quatro horas

  • Após a repercussão, TJDFT informou que a mulher em questão é esposa do desembargador

O desembargador João Egmont Leôncio Lopes foi flagrado em um momento íntimo durante sessão remota da 2ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) nesta quarta-feira. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que uma mulher senta no colo do magistrado já no final da audiência.

Após cerca de quatro horas de sessão, transmitida ao vivo pelo YouTube do TJDFT, a mulher se aproxima do desembargador enquanto come algo e senta no colo dele. Segundos depois, desconfiada, ela se levanta. Egmont então parece mexer no computador para fechar a tela logo em seguida. A cena pode ser vista a partir de 4h 01min 25s no vídeo abaixo. 

O episódio ocorreu enquanto a relatora Sandra Reves comentava seu voto. No mesmo instante, outro desembargador presente na sessão percebe a cena inusitada, mas contém o riso.

Nas redes sociais, uma das publicações mais compartilhadas sugeria que se tratava de uma assessora de Egmont. Após a repercussão, o TJDFT informou que a mulher em questão é esposa do desembargador e afirmou que ela não é servidora do tribunal.

"O TJDFT esclarece que, em contato com o desembargador João Egmont, restou apurado que a pessoa que aparece na tela durante a sessão da 2ª Turma Cível, nesta quarta-feira, 1º/12, na residência do magistrado, trata-se da sua esposa. Esclarece, ainda, que ela não é servidora do TJDFT e que o fato não gerou qualquer prejuízo aos trabalhos da sessão", disse em nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos