Mercado abrirá em 3 h 59 min
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,26 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,77 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,96
    -2,13 (-2,31%)
     
  • OURO

    1.799,20
    -16,30 (-0,90%)
     
  • BTC-USD

    24.054,29
    -617,75 (-2,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    571,85
    +0,56 (+0,10%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,35 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.513,93
    +13,04 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.871,78
    +324,80 (+1,14%)
     
  • NASDAQ

    13.523,75
    -54,00 (-0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1906
    -0,0129 (-0,25%)
     

Vídeo mostra a "dança" da Lua no céu ao longo de um ano

O astrofotógrafo Andrew McCarthy fotografou a Lua ao longo de um ano para produzir um vídeo incrível que mostra que a Lua parece “dançar” no céu, em função de um fenômeno chamado "libração". O vídeo foi publicado na rede social Reddit, no dia 24 de julho.

Ele planejava criar algo do tipo há alguns anos, mas foi somente após se mudar para o estado Arizona, nos Estados Unidos, que conseguiu colocar o projeto em prática. Para criar o vídeo, McCarthy fotografou a Lua durante a fase cheia ou próxima dela a cada mês, durante um ano. Ele teve o cuidado de preservar a escala da Lua para que ela mantivesse tamanho regular ao longo do vídeo.

Abaixo, você confere o resultado:

No vídeo, vemos as mudanças da Lua ao longo de sua órbita ao redor da Terra; essa órbita não é perfeitamente circular, mas sim elíptica. Por isso, a distância média entre a Terra e a Lua é de cerca de 384.400 km — essa distância diminui para aproximadamente 363.300 km durante o perigeu (quando a Lua chega ao ponto mais próximo da Terra) e aumenta para 405.500 km no apogeu (quando ela fica no ponto mais distante de nós).

O movimento da Lua é conhecido como “libração”. Este efeito é causado por efeitos cumulativos da órbita elíptica da Lua e sua inclinação em relação à órbita terrestre, permitindo que vejamos nosso satélite natural de ângulos levemente diferentes ao longo de um mês. Essa diferença é discreta no dia-a-dia, mas fica bem evidente no vídeo de Andrew.

O nome “libração” vem do termo em latim para “balança”, ou seja, se refere à forma como o lado de uma balança sobe e o outro desce quando um peso é colocado nela. Embora a Lua mostre sempre a mesma face para nós, a libração nos ajuda a ver mais de 50% da superfície lunar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos