Mercado abrirá em 3 h 19 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,96
    +0,98 (+1,32%)
     
  • OURO

    1.749,80
    -1,90 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    43.538,05
    +997,82 (+2,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.085,84
    -17,22 (-1,56%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.080,06
    +28,58 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    24.208,78
    +16,62 (+0,07%)
     
  • NIKKEI

    30.240,06
    -8,75 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.303,75
    -15,00 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2498
    -0,0058 (-0,09%)
     

Vídeo mostra assessora apontando indecisão de Bolsonaro sobre vacina

·2 minuto de leitura
***Arquivo**BRASILIA, DF,  BRASIL,  22-07-2021, 12h00: O presidente Jair Bolsonaro, acompanhado do vice-presidente Hamilton Mourão e dos ministros Walter Braga Netto (Defesa) e Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil), deixa o ministério da Defesa após um evento. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***Arquivo**BRASILIA, DF, BRASIL, 22-07-2021, 12h00: O presidente Jair Bolsonaro, acompanhado do vice-presidente Hamilton Mourão e dos ministros Walter Braga Netto (Defesa) e Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil), deixa o ministério da Defesa após um evento. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A três dias antes do fim do prazo para aderir à Covax Facility, iniciativa global para facilitar o acesso de países a vacinas contra Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro ainda não tinha decidido sobre o assunto, segundo relatos de assessora da Casa Civil.

Talita Saito é subchefe adjunta de política econômica da Casa Civil. Em vídeo divulgado neste sábado (24) pela Crusoé, ela disse, no dia 15 de setembro do ano passado, que a "decisão ainda não foi tomada".

"O presidente da República ainda não se posicionou em relação à entrada do Brasil no instrumento ou não", afirmou Saito.

No dia 18 de setembro de 2021, último dia do prazo divulgado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), o governo brasileiro então divulgou a intenção de aderir ao consórcio global.

Procurado, o Palácio do Planato ainda não respondeu sobre o motivo da demora para a decisão. A Casa Civil também ainda não se manifestou.

A Covax foi criada como uma espécie de aliança e consórcio entre países que visa garantir investimentos para pesquisa, produção e oferta equitativa de vacinas contra a Covid-19.

Inicialmente, a previsão era que houvesse o fornecimento de doses para pelo menos 20% da população de cada país vinculado à aliança.

No dia 24 de setembro de 2021, Bolsonaro editou duas medidas provisórias para liberar R$ 2,5 bilhões, que viabilizaram a entrada do Brasil na Covax Facility.

"Com isso, espera-se que, por meio deste instrumento, o Brasil possa comprar o equivalente para garantir a imunização de 10% da população até o final de 2021, o que permite atender populações consideradas prioritárias", afirmou, em nota, a Secretaria-Geral da Presidência da República, na ocasião.

Saito, no vídeo divulgado neste sábado, já havia indicado, em reunião interministerial no dia 15 de setembro do ano passado, que o governo optaria por uma adesão reduzida.

"Na carta enviada à [Aliança] Gavi de sinalização do posicionamento do Brasil, nós nos posicionamos com uma intenção de vacinar, de imunizar 20% da população. Houve uma alteração de posicionamento por parte do Ministério da Saúde. Hoje, eles se posicionaram como necessária a imunização de 10% da população", disse a assessora da Casa Civil.

Outro vídeo divulgado pela Crusoé mostra uma reunião ministerial do dia 2 de setembro sobre a aliança global. Na conferência virtual, foi citada a dificuldade de interpretação de termos em inglês no contrato.

Na semana passada, coluna Painel da Folha apontou essa dificuldade com base em documentos enviados à CPI da Covid, em setembro de 2020.

Nos documentos, a consultoria jurídica do Ministério da Saúde foi solicitada a se manifestar sobre o consórcio Covax Facility e disse que o fato de a documentação estar em inglês dificultou a análise porque os servidores não tinham "conhecimento suficiente de tal língua estrangeira a ponto de emitir manifestação conclusiva."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos