Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.197,82
    +967,70 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.845,83
    -200,75 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,06
    +1,54 (+1,78%)
     
  • OURO

    1.725,30
    -5,20 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    20.036,40
    -316,42 (-1,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,09
    -2,31 (-0,50%)
     
  • S&P500

    3.783,28
    -7,65 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    30.273,87
    -42,45 (-0,14%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.630,50
    -10,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1314
    -0,0365 (-0,71%)
     

Vídeo: Clientes armados ‘roubam’ bancos para obter seu próprio dinheiro

Assaltos a bancos no Líbano estão em alta – mas os “ladrões” armados não querem roubar dinheiro de ninguém. Eles estão apenas exigindo acesso às suas próprias economias.

Várias pessoas em todo o Líbano estão invadindo os bancos para exigir seus fundos, enquanto a economia do país continua em colapso.

Os bancos do Líbano impuseram limites aos saques de moeda desde 2019, congelando as economias de milhões de pessoas. Cerca de 80% da população foi jogada na pobreza, enquanto a economia do pequeno país mediterrâneo continua em um espiral da morte.

Uma série de assaltos esta semana foi realizada por libaneses em sua maioria de classe média que usavam armas reais e de brinquedo.

De acordo com notícias locais, uma pessoa entrou em um banco armada com um rifle de caça, motivada pelas restrições à quantia que os clientes podem sacar dos bancos desde 2019.

Uma mulher acompanhada por ativistas invadiu um banco usando uma arma de brinquedo e exigiu US$ 13.000 de suas economias presas.

Um vídeo transmitido ao vivo mostra ela gritando com os funcionários para liberar a quantia em dinheiro enquanto as entradas do banco eram cercadas.

De acordo com o site AP, um homem com uma espingarda fez 10 funcionários de um banco reféns e ameaçou atear fogo em si mesmo com gasolina a menos que ele pudesse sacar seu próprio dinheiro para pagar as contas médicas de seu pai.

Durante o incidente, manifestantes se reuniram do lado de fora do banco em solidariedade ao homem, gritando “abaixo o governo dos bancos”.

Em outra parte do país, um homem armado entrou em um banco e exigiu a liberação de suas economias presas. Uma fonte de segurança disse à Reuters que ele foi preso pela polícia depois de fugir com US$ 30.000 de seu próprio dinheiro.

Crise no Líbano

Os assaltos se tornaram cada vez mais comuns à medida que a crise econômica do Líbano continua. A moeda local, a libra libanesa, desvalorizou mais de 90% desde 2019 e o governo impôs restrições sobre quanto dinheiro as pessoas podem retirar de suas próprias contas bancárias.

O Líbano está passando pelo que o Banco Mundial descreveu como uma das piores crises econômicas do mundo, com quase toda a população do país sendo empurrada para a miséria.

Os incidentes são apenas alguns dos inúmeros casos de ações cada vez mais frequente de ataques a bancos no Líbano por pessoas desesperadas para recuperar as economias retidas.

Colapso bancário no Líbano gera corrida por criptomoedas

Com a situação caótica, muitos libaneses estão buscando socorro nas criptomoedas. Afinal, uma das características mais marcantes em moedas como Bitcoin é que elas não podem ser bloqueadas por terceiros.

Conforme depósitos estão bloqueados em banco, é correto afirmar que alguns cidadãos tiveram uma perda de 100% de suas economias. Portanto, o bitcoin é visto como uma salvação para várias pessoas.

Fonte: Livecoins