Mercado fechado

Usuários se mobilizam para driblar bloqueio do TikTok nos EUA: ‘parece a China’

Marcus Couto
·2 minutos de leitura
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou TikTok de 'ameaça à segurança nacional'. (Foto: Dennis Van Tine/STAR MAX)
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou TikTok de 'ameaça à segurança nacional'. (Foto: Dennis Van Tine/STAR MAX)

Os atuais líderes dos Estados Unidos se gabam de representar a “terra da liberdade”, e apontam nações como a China como “países opressores”, mas com o anúncio do bloqueio aos downloads do aplicativo TikTok nos EUA, ambos se tornaram um pouco mais parecidos, pelo menos em seu controle sobre o que a população pode ou não consumir.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Tanto é que, após o anúncio, usuários nos Estados Unidos já começaram a se mobilizar para adotar uma prática comum na China: o uso de VPNs – ou redes virtuais privadas – para driblar os bloqueios governamentais a conteúdos online.

Leia também

Ao usar uma VPN, um usuário consegue navegar por redes privadas que escapam ao controle dos filtros governamentais, e assim, podem usar aplicativos e sites online que de outro modo estariam bloqueados.

No Twitter, usuários postavam memes sobre o assunto nesta sexta-feira (18), faziam piada, e comparavam a situação à vivida na China.

“Garotas de 16 anos buscando tutoriais sobre VPN para o #TikTokBan”, escreveu um:

Alguns até publicaram anúncios de serviços de VPNs, para facilitar, com a hashtag “Resista”:

E por fim, houve quem já pensasse na situação financeira das empresas que vendem esse tipo de serviço, após o banimento:

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube