Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,38
    -1,03 (-1,15%)
     
  • OURO

    1.793,80
    -4,30 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    24.098,22
    -198,72 (-0,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    572,01
    -18,75 (-3,17%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.871,78
    +324,80 (+1,14%)
     
  • NASDAQ

    13.681,75
    +0,50 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1785
    0,0000 (0,00%)
     

Usuários reclamam e Instagram abandona ideia de se parecer com TikTok

Kim e Kylie Kardashian estão entre as pessoas que criticaram os novos rumos da rede (REUTERS/Thomas White)
Kim e Kylie Kardashian estão entre as pessoas que criticaram os novos rumos da rede

(REUTERS/Thomas White)

  • Instagram abandona ideia de lançar novos recursos focados em vídeos;

  • Usuários, incluindo famosos, reclamaram que a rede quer se parecer com o TikTok;

  • Abaixo-assinado contra a mudança tem mais de 235 mil assinaturas.

O Instagram abandonou a ideia de lançar novos recursos depois que usuários reclamaram que a rede social estava tentando se parecer com o TikTok. A informação consta em um novo relatório do boletim tecnológico Platformer. Dentre os incomodados com os rumos da plataforma estão as irmãs Kim e Kylie Kardashian, que postaram mensagens pedindo à empresa para "fazer o Instagram ser o Instagram novamente".

Na plataforma change.org, uma petição recebeu mais de 235 mil assinaturas até o momento. "Vamos voltar às nossas raízes no Instagram e lembrar que a intenção por trás do Instagram era compartilhar fotos, pelo amor de Deus", diz o abaixo-assinado. “Parece errado mudar o algoritmo para criadores que ganharam a vida e contribuíram para a comunidade, forçando-os a mudar toda a direção do conteúdo”.

Dentre as novidades previstas pela plataforma estão a reprodução de vídeos curtos em tela cheia, como é feito no TikTok, e a recomendação de postagens de outras pessoas que o usuário não segue.

O que o Instagram quer, afinal?

No começo da semana, o CEO da rede social, Adam Mosseri, disse que os novos recursos estavam sendo testados com um pequeno número de usuários. "Estou feliz por termos arriscado", disse Mosseri em entrevista à Casey Newton, do Platformer. "Mas definitivamente precisamos dar um grande passo para trás e nos reunir. Se não falharmos de vez em quando, não estamos pensando inteligente ou grande o suficiente".

O executivo ainda destacou que o vídeo é o tipo de conteúdo que mais tem atraído os usuários e que terão maior presença no app mesmo que as postagens de fotos continuem. "Se você der uma olhada no que as pessoas estão compartilhando no Instagram, verá que há cada vez mais uma mudança para o vídeo ao longo do tempo", explicou.

A posição de Mosseri é endossada por Mark Zuckerberg, diretor da Meta. Na quarta-feira (27), ele reforçou que as pessoas estão assistindo cada vez mais a vídeos online.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos