Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.187,55
    -442,27 (-0,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Usuários de Android nos EUA passam mais tempo no TikTok do que no YouTube

Usuários de Android nos EUA passam mais tempo no TikTok do que no YouTube
Usuários de Android nos EUA passam mais tempo no TikTok do que no YouTube

O TikTok só vê aumentar o tempo de visualização na plataforma desde que ultrapassou o YouTube nos Estados Unidos e no Reino Unido – em agosto e maio de 2020, respectivamente.

Apesar de o relatório da empresa de análise de aplicativos App Annie considerar apenas usuários Android, é plausível considerar que o mesmo comportamento de crescimento seja observado também em outros aparelhos e em outros países. Afinal, as dancinhas do TikTok estão em todos os cantos.

Consumo equivale a 1 dia por mês

Nos Estados Unidos, o aplicativo do ByteDance ultrapassou o YouTube pela primeira vez em agosto do ano passado em celulares Android. Recentemente, em junho de 2021, seus usuários assistiram a mais de 24 horas de conteúdo por mês, em comparação com 22 horas e 40 minutos na plataforma de vídeo do Google.

Já no Reino Unido, a diferença é ainda mais gritante: o TikTok ultrapassou o YouTube em maio do ano passado. Atualmente, os usuários de lá assistem a quase 26 horas de conteúdo por mês, em comparação com menos de 16 no YouTube.

Expansão meteórica

Apesar das ameaças de que seria proibido nos Estados Unidos, em 2020, a adesão ao aplicativo se manteve firme. Isso é curioso também por conta do tamanho de 3 minutos da maior parte de seus vídeos – enquanto no YouTube o formato preferido é de 10 minutos.

Se você está curioso para saber exatamente como o TikTok obteve tanto sucesso, o App Annie avalia que as razões são “vídeo curto, conteúdo autêntico e transmissão ao vivo”. Portanto, não surpreende que o YouTube esteja tentando imitar o formato de vídeo curto com o lançamento do YouTube Shorts.

Leia também:

YouTube ainda reina

Considerando apenas os telefones Android, o YouTube ainda é o número um em termos de tempo gasto entre “Aplicativos Sociais e de Entretenimento” no primeiro semestre deste ano no mundo.

O TikTok aparece em quinto lugar, ficando atrás de três aplicativos do Facebook: Facebook, WhatsApp e Instagram.

O YouTube ainda está à frente no tempo gasto em geral, sem dúvida, por causa de seus dois bilhões de usuários em comparação com os cerca de 700 milhões do TikTok, observa a BBC News.

Os dados do App Annie mostram ainda que os usuários também gastam mais dinheiro no YouTube do que no TikTok em iOS e Android em todo o mundo (excluindo os usuários de Android na China).

Comenta aqui embaixo em qual dos dois você passa: TikTok ou YouTube.

Fonte: The Verge

Inscreva-se no nosso canal!


Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos