Mercado abrirá em 1 h 9 min
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,38 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,64 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,28
    +1,17 (+1,33%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +8,80 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    23.504,51
    -259,59 (-1,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    559,16
    -13,65 (-2,38%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,69 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.520,65
    +4,90 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.521,25
    +28,00 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2615
    +0,0023 (+0,04%)
     

Uso de mixers de Bitcoin bate recorde devido a sanções e hacks bilionários

Moeda física de Bitcoin sendo cortada ao meio.
Moeda física de Bitcoin sendo cortada ao meio.

Os mixers, usados para quebrar o rastro de transações de Bitcoin, atingiram seu pico em 2022, segundo dados da Chainalysis. A principal razão destes números crescentes são sanções sobre países e empresas, seguido pelo seu uso por criminosos.

Embora mixers não sejam ilegais em muitas jurisdições, conforme estas ferramentas aumentam a privacidade do usuário, elas são comumente usadas por criminosos, deixando-as com má fama.

Sobre seus tipos, a Chainalysis destaca três: Mixers centralizados, mixers de CoinJoin e mixers de contrato inteligente. Embora atuem de maneira diferente, todos tem a mesma função: ocultar rastros de transações passadas.

Mixers de Bitcoin ganham popularidade em 2022

O uso de mixers ganharam tanta popularidade em 2022 que até mesmo os EUA emitiram um aviso ao mixer Blender em maio deste ano. A razão por trás da nota está relacionada ao uso do mesmo após o hack de R$ 3 bilhões da Ronin.

Por conseguir quebrar a rastreabilidade de transações de Bitcoin ao misturar moedas — dando origem ao nome mixer (misturador) — tal ferramenta ganhou popularidade entre criminosos.

Quem mais contribuiu com estes números crescentes foram hackers da Coreia do Norte, especialmente o Grupo Lazarus, ajudando a superar a marca de US$ 750 milhões (R$ 4 bi).

Moedas ilícitas recebidas por mixers por fonte, trimestralmente. Fonte: Chainalysis.
Moedas ilícitas recebidas por mixers por fonte, trimestralmente. Fonte: Chainalysis.

Entretanto, tais serviços são usados por outras pessoas e empresas que só buscam privacidade, como mostrado abaixo.

“Como podemos ver, os aumentos vêm principalmente dos crescentes volumes enviados de exchanges centralizadas, protocolos DeFi e, principalmente, endereços conectados a atividades ilícitas.”

Volume de transações recebidas por mixers trimestralmente. Fonte: Chainalysis.
Volume de transações recebidas por mixers trimestralmente. Fonte: Chainalysis.

Como pode ser visto, seu uso ganhou cresceu exponencialmente nos últimos anos, chegando a volumes maiores que US$ 3 bilhões (R$ 16 bi) em um único trimestre.

Cresce o uso de mixers para evitar sanções

Contudo, o que mais parece ter contribuído para estes números foram as sanções. No segundo trimestre deste ano, seu uso para driblar estas medidas bateram recordes, chegando próximas aos US$ 500 milhões (R$ 2,7 bi).

Volume enviado para mixers por endereços ilícitos trimestralmente. Fonte: Chainalysis.
Volume enviado para mixers por endereços ilícitos trimestralmente. Fonte: Chainalysis.

Destes, quase metade está ligado à sanção da Hydra, um mercado darknet que foi fechado por autoridades em maio deste ano. Outra boa parte, 30%, ao Grupo Lazarus, mencionado acima.

Por fim, o relatório da Chainalysis aponta que os mixers são um grande desafio para autoridades. Por um lado fornecem privacidade a usuários comuns, por outro, ajudam criminosos, deixando legisladores com um quebra-cabeça nas mãos.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos