Mercado abrirá em 8 h 18 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,88
    +0,90 (+1,22%)
     
  • OURO

    1.759,30
    +7,60 (+0,43%)
     
  • BTC-USD

    43.976,54
    +1.961,05 (+4,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.096,65
    -6,41 (-0,58%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.259,75
    +67,59 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    30.244,00
    -4,81 (-0,02%)
     
  • NASDAQ

    15.371,00
    +52,25 (+0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2572
    +0,0016 (+0,03%)
     

Uso de códigos QR em processos judiciais é aprovado na Câmara dos Deputados

·1 minuto de leitura

O código QR já está em vários lugares. É usado em pagamentos, em campanhas de popularização de apps, quando é preciso levar o consumidor a um manual de instruções e em muitas outras situações. Em geral, ele apresenta um link, que abriga vídeos, textos ou outros conteúdos online.

Agora, a tecnologia foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados para ser usada em processos judiciais eletrônicos. Kim Kataguiri (DEM-SP), relator do tema, apresentou parecer favorável ao Projeto de Lei 1643/21, do deputado Geninho Zuliani (DEM-SP).

A proposta, que tramitou em caráter conclusivo, pode seguir para a análise do Senado se não houver recurso para a votação em plenário. Segundo o texto, o dispositivo será inserido no Código de Processo Civil.

O que é e como funciona o código QR

Imagem: Reprodução/Mohamed Hassan/Pixabay
Imagem: Reprodução/Mohamed Hassan/Pixabay

Esse código de barras bidimensional pode conter inúmeras informações e ser escaneado por câmeras de celulares. Um dos usos mais atuais está associado ao sistema de pagamento instantâneo (Pix). Estabelecimentos comerciais on e off line podem, por exemplo, emitir um código QR em vez de um boleto. O consumidor o usa para fazer o pagamento a partir do escaneamento da imagem — e a quitação é imediata.

No universo jurídico, as aplicações podem ser as mais variadas. Um dos exemplos dados por Kataguiri foi o de que os advogados envolvidos em um processo podem gravar vídeos com sua argumentação oral e adicioná-los aos documentos por meio de um código QR.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos