Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,51 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,63
    -0,52 (-0,72%)
     
  • OURO

    1.818,00
    -43,40 (-2,33%)
     
  • BTC-USD

    38.579,38
    -1.534,77 (-3,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,86
    -36,61 (-3,69%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,63 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.436,84
    -201,66 (-0,70%)
     
  • NIKKEI

    29.291,01
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    13.897,25
    -84,00 (-0,60%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0719
    +0,0099 (+0,16%)
     

Usiminas adia por 10 meses reforma de alto-forno 3 em MG

·1 minuto de leitura
.

SÃO PAULO (Reuters) - A Usiminas anunciou nesta quinta-feira novo adiamento da reforma do alto-forno nº 3 de sua usina em Ipatinga (MG) e elevou em 12% a estimativa de investimento na tarefa, citando efeitos da pandemia da Covid-19 e desvalorização cambial.

Em fato relevante, a companhia explicou que a medida aprovada por seu conselho de administração posterga a reforma do equipamento por 10 meses. Com isso, a unidade seguirá operando normalmente até meados de 2023, quando a reforma vai ser iniciada. O plano anterior, anunciado no fim do ano passado, previa que o equipamento seguiria operando até meados de 2022.

O alto-forno 3 é o maior em atividade da Usiminas, com capacidade atual para produção de 2,2 milhões de toneladas de ferro gusa por ano, segundo informou a companhia. A usina tem outros dois altos-fornos com capacidade atual para 600 mil toneladas anuais cada. A reforma geral tem como objetivo prolongar a operação do equipamento por mais 20 a 25 anos.

O valor previsto para a reforma foi revisto "em função de expressiva desvalorização cambial acumulada desde a última atualização do projeto, além do incremento significativo no custo de materiais e serviços necessários à sua execução", explicou a Usiminas, citando agora o valor de 2,09 bilhões de reais, que será desembolsado até 2023. A projeção anterior de investimento na reforma era de 1,858 bilhão de reais.

A empresa acrescentou que a mudança nos planos não altera a previsão de investimentos para este ano, estimada em 1,5 bilhão de reais. A companhia não informou de imediato onde os recursos que seriam aplicados este ano na reforma do alto-forno 3 serão realocados.

(Por Alberto Alerigi Jr.; reportagem adicional e edição de Aluísio Alves)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos