Mercado fechado

USDA relata mais vendas de soja a destino desconhecido; operadores voltam a citar China

CHICAGO (Reuters) - Exportadores norte-americanos reportaram a venda de 120 mil toneladas de soja para destinos desconhecidos, informou o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) nesta quinta-feira.

Esse foi o segundo dia consecutivo em que o governo norte-americano anunciou vendas de soja para destinos desconhecidos, e em ambas as vezes operadores disseram que o comprador provavelmente é a China, apesar das crescentes tensões políticas entre Washington e Pequim.

Uma fonte disse que uma empresa estatal da China adquiriu na quarta-feira quatro cargas, ou cerca de 240 mil toneladas, enquanto dois operadores norte-americanos afirmaram que a estatal chinesa Cofco tem feito sondagens para novos negócios.

A recuperação do real frente ao dólar tornou a soja dos EUA mais atrativa para compradores externos nas últimas semanas.

O USDA também anunciou uma venda de soja que foi rotulada como destinada à China na terça-feira.

A China pediu que estatais interrompessem compras de grande escala de produtos agrícolas dos EUA, como soja, carne suína, milho e algodão, embora a orientação não seja para uma paralisação completa nas aquisições, segundo fontes do país asiático.

A medida para desacelerar as compras ocorreu na esteira dos esforços de Washington para eliminar o tratamento especial concedido a Hong Kong, visando punir Pequim pela imposição de uma nova lei de segurança nacional ao território. O governo chinês aguarda por mais ações dos EUA para decidir se novas medidas comerciais serão necessárias, segundo fontes.

(Reportagem de Mark Weinraub e Karl Plume, em Chicago, e Hallie Gu, em Pequim)