Mercado fechará em 2 h 10 min
  • BOVESPA

    121.938,09
    +1.589,30 (+1,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.244,30
    +352,02 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,32
    -0,04 (-0,08%)
     
  • OURO

    1.837,60
    +7,70 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    36.203,00
    +144,12 (+0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    703,90
    -31,24 (-4,25%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.720,65
    -15,06 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.862,77
    +288,91 (+1,01%)
     
  • NIKKEI

    28.242,21
    -276,97 (-0,97%)
     
  • NASDAQ

    12.810,75
    +8,50 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3614
    -0,0312 (-0,49%)
     

USDA reduz estimativa para oferta de milho e soja dos EUA; preços disparam

Mark Weinraub
·2 minuto de leitura

Por Mark Weinraub

CHICAGO (Reuters) - As ofertas de soja e milho dos Estados Unidos em setembro serão menores do que se estimava anteriormente, devido a uma redução nas estimativas para as safras do último outono (do Hemisfério Norte), disse o governo norte-americano nesta terça-feira.

Preocupações relacionadas à oferta já haviam empurrado os contratos futuros do milho, soja e trigo negociados em Chicago para máximas de vários anos nas últimas semanas, e as alterações nas estimativas de estoques fizeram com que os preços do milho e soja atingissem novas máximas.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) fixou os estoques finais de soja do país em 140 milhões de bushels, ante 175 milhões de bushels na previsão de dezembro.

Já os estoques finais domésticos de milho foram projetados em 1,552 bilhão de bushels, contra 1,702 bilhão de bushels em dezembro.

Analistas esperavam que o relatório de oferta e demanda do governo norte-americano apontasse para estoques de 139 milhões de bushels de soja e 1,599 bilhão de bushels de milho, segundo a média das estimativas em pesquisa da Reuters.

A produção de milho dos EUA no ano comercial de 2020/21 foi projetada em 14,182 bilhões de bushels, com rendimento médio de 172 bushels por acre, enquanto a safra de soja foi estimada em 4,135 bilhões de bushels, com produtividade de 50,2 bushels por acre.

O USDA também reduziu sua estimativa para as novas safras de Brasil e Argentina, importantes exportadores, pressionando o balanço global de oferta em momento em que governos buscam garantir o fornecimento de alimentos em meio à pandemia de Covid-19, que afetou a cadeia de suprimento mundial.

A safra de soja do Brasil, maior produtor do mundo, foi projetada em 133 milhões de toneladas, estável frente à previsão anterior, enquanto a produção de milho foi estimada em 109 milhões de toneladas.

Na Argentina, onde os agricultores têm lutado contra os efeitos da seca ao longo da temporada, o USDA projetou a safra de soja em 48 milhões de toneladas e a de milho em 47,50 milhões de toneladas.