Mercado abrirá em 6 h 56 min
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,62
    +0,18 (+0,22%)
     
  • OURO

    1.775,30
    +9,60 (+0,54%)
     
  • BTC-USD

    62.461,41
    +55,45 (+0,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.460,04
    +8,40 (+0,58%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.708,52
    +298,77 (+1,18%)
     
  • NIKKEI

    29.212,39
    +186,93 (+0,64%)
     
  • NASDAQ

    15.285,25
    -5,25 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4103
    +0,0188 (+0,29%)
     

Usar micro-ondas faz mal para a saúde?

·2 minuto de leitura

Cozinhar ou esquentar os alimentos em forno de micro-ondas é muito conveniente, pois é simples, rápido e prático. No entanto, muitas pessoas acreditam que o micro-ondas produz uma radiação prejudicial e danificam os nutrientes saudáveis. Então... esse eletrodoméstico seria seguro? Especialistas e a própria FDA (Food and Drug Administration, a agência federal do departamento de Saúde dos EUA) já têm as respostas.

Basicamente, os fornos de micro-ondas transformam energia elétrica em ondas eletromagnéticas. Essas ondas estimulam as moléculas presentes na comida para aquecê-la. Logo, trata-se de uma forma de radiação eletromagnética, semelhante à radiação dos telefones celulares. No entanto, os micro-ondas são projetados para evitar que a radiação escape.

Todos os métodos de cozimento reduzem o valor dos nutrientes, e um estudo publicado na National Library of Medicine já chegou a afrimar que o micro-ondas não reduz o valor dos nutrientes mais do que outros métodos. A análise conclui que, com algumas exceções, o eletrodoméstico em questão tende a preservar muito bem os nutrientes.

(Imagem: RossHelen/Envato)
(Imagem: RossHelen/Envato)

Além disso, estudos apontam que micro-ondas pode minimizar a formação de compostos prejudiciais que podem se formar ao cozinhar em fogo alto. Mas os especialistas recomendam nunca levar ao micro-ondas um recipiente de plástico, a menos que seja especificamente rotulado como seguro para uso. Isso porque muitos plásticos contêm compostos que desregulam os hormônios humanos, como o BPA, que podem contaminar os alimentos quando aquecidos.

A FDA diz que a maioria dos ferimentos relacionados a micro-ondas são resultado de queimaduras relacionadas ao calor de recipientes quentes, alimentos superaquecidos ou líquidos explodindo. "A maioria das lesões não está relacionada à radiação. Dito isso, houve casos muito raros de lesão por radiação devido a circunstâncias incomuns ou manutenção inadequada. Em geral, as lesões por radiação de forno de micro-ondas são causadas pela exposição a grandes quantidades de radiação de micro-ondas que vazam através de aberturas, como lacunas nas vedações do forno de micro-ondas", aponta a agência.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos