Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,15
    +2,00 (+2,93%)
     
  • OURO

    1.788,40
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    57.183,55
    +2.408,25 (+4,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,81 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,68 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,68 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.125,75
    +74,75 (+0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3011
    +0,0629 (+1,01%)
     

Usar aplicativos como WhatsApp GB e NS WhatsApp é seguro? Descubra

·6 min de leitura

Embora seja o aplicativo de bate-papo mais popular do Brasil, o WhatsApp ainda está um pouco distante de rivais quando o assunto são os recursos extras. Por causa disso, muita gente busca por extensões ou versões "alternativas" do app que entreguem coisas inéditas. Mas será que existe perigo de utilizar essas soluções? Elas poderiam quebrar a criptografia e acessar nossos dados? Ou, ainda pior, tomar o controle do perfil e enviar mensagens no seu nome?

O Canaltech foi em busca de respostas para estes e outros questionamentos sobre o uso de versões modificadas do mensageiro, como o NS WhatsApp e o WhatsApp GB. Em uma rápida pesquisa por lojas não oficias do Android dá para encontrar várias ofertas de programas que prometem adicionar novos stickers animados, configurar respostas automáticas, adicionar várias contas por dispositivo, gerenciar mídias e mais uma dezena de outras funcionalidades.

O WhatsApp Rosa é um exemplo de modificação do app de chat (Imagem: Reprodução/WHATSAPP MODS)
O WhatsApp Rosa é um exemplo de modificação do app de chat (Imagem: Reprodução/WHATSAPP MODS)

O empresário Pedro de Almeida, 37 anos, diz que já recorreu a essas versões para poder manter mais de um número no celular. "Antes de existir o WhatsApp Business, não havia outra forma de ter um número pessoal e outro empresarial, por isso a gente precisava recorrer a essas 'gambiarras' para rodar duas versões diferentes", explica.

Lançado em janeiro de 2018, o WhatsApp Business foi uma solução oficial do Facebook voltada para corrigir essa dificuldade que as empresas tinham em administrar contas institucionais. Essa adição certamente ajudou a reduzir o uso de versões alternativas do app para esse tipo de finalidade, mas não foi suficiente para acabar com tudo.

Modificações mais populares do "Zap" e o que elas fazem

Dentre as modificações mais populares para o app de chat estão o GBWhatsApp, WhatsApp Plus, WhatsApp Aero e WhatsApp Transparente, todos obviamente não autorizados pelo Facebook. Em razão disso, as aplicações só podem se encontradas em repositórios alternativos — nada de App Store ou Play Store — ou diretamente no site dos desenvolvedores: você baixa do arquivo APK e instala manualmente no seu aparelho.

Em geral, esses apps solicitam a realização de um backup antes da instalação para evitar perda de dados e garantir a migração, afinal não há integração entre o programa oficial e as cópias. Mas por que usar essas versões piratas? A resposta é bem simples: para executar funções não nativas do WhatsApp original.

O WhatsApp Plus, por exemplo, tem vantagens que o "primo rico" não possui, como o suporte a envio de fotos com a qualidade original (sem a compressão que o WhatsApp faz automaticamente), o envio de arquivos grandes (sem a limitação de 100 MB), ocultação do tique azul mesmo com a mensagem lida, ocultar informações sobre atividade (não exibir o "gravando áudio" ou "digitando") e a configuração de um modo "avião" apenas para o app.

Versões modificadas trazem recursos extras, como agendamento de mensagens, mas são perigosas para a segurança do usuário (Imagem: Reprodução/GBWhatsApp)
Versões modificadas trazem recursos extras, como agendamento de mensagens, mas são perigosas para a segurança do usuário (Imagem: Reprodução/GBWhatsApp)

Teoricamente, os apps modificados só existem para Android, mas o site do desenvolvedor do Plus ensina uma forma de usá-lo no iOS, inclusive para quem não tem o celular com jailbreak. Os criadores chegam até discorrer sobre um "sistema" que protege o número do usuário e evita o banimento pelo WhatsApp, algo bem questionável.

Já o WhatsApp Transparente, como o nome sugere, entrega uma solução translúcida que se sobrepõe à tela inicial permite manter outros elementos ao fundo, como o papel de parede, visíveis enquanto usa o chat. Em razão disso, promete maior economia de bateria, acesso a mensagens apagadas, mais conforto visual e suporte aprimorado a adesivos, temas e emojis personalizados.

Os riscos do uso

Embora pareçam soluções bastante empolgantes para quem deseja sair da mesmice do WhatsApp, é fundamental saber que o uso é ilegal e que pode fazê-lo perder a conta. O software não é construído sobre uma base de código livre, portanto apenas o Facebook tem direito legal sobre a propriedade intelectual do seu app.

Além disso, essas aplicações usam servidores próprios para transitar dados trocados entre usuários, o que pode dar margem a acesso indevido por pessoas não autorizadas. Confira os principais riscos do uso de versões modificadas do WhatsApp:

  • Malware e spyware. Já reparou que esses apps são gratuitos e não usam sequer propaganda? Como essas pessoas ganham dinheiro com isso, então? Muita gente insere códigos maliciosos neles para roubar suas credenciais e assim obter acesso a senhas de sites, cartões de banco ou simplesmente usar o processamento do seu celular para minerar criptomoedas.

  • Criptografia capenga. Mesmo com a afirmação dos desenvolvedores de segurança e mecanismos de criptografia, o sistema não é nem de longe parecido com o do WhatsApp original. Isso significa que pode haver uma quebra e acesso de dados por terceiros não autorizados.

  • Banimento eterno. Usar programas modificados é uma falha grave prevista nos termos de uso do WhatsApp e pode levar ao banimento permanente da sua conta. Se isso ocorrer, a única forma de entrar nos servidores novamente é adquirindo um novo número de telefone.

  • Acesso a dados sensíveis do aparelho. O WhatsApp só solicita permissão de serviços que vai realmente utilizar e o faz no momento exato da necessidade. Os apps alternativos tendem a pedir acesso a muito mais coisas do que deveriam, portanto podem acessar suas fotos, áudios, vídeos, apps instalados, senhas e muitos outros dados pessoais.

Há pouco mais de um mês, uma pesquisa da Kaspersky revelou que ferramentas que prometem melhorias para o mensageiro estão, na verdade, instalando malware nos celulares. O FMWhatsApp, popularmente conhecido como "WhatsApp Rosa", é um mod que permite que usuários customizem a cor do mensageiro, escondam sua última visualização, enviem arquivos com mais de 1 GB de tamanho e usem vários números de uma vez, mas também implanta um trojan chamado Triada, no aparelho onde está instalado.

O que diz o WhatsApp?

A representação do WhatsApp no Brasil foi consultada sobre os potenciais riscos dessas versões. Segundo um porta-voz da companhia, não existe nenhuma outra versão além do app original e da versão Business, nem mesmo previsão de lançamento de uma versão lite.

Versões modificadas podem fazer você ser banido do WhatsApp (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Versões modificadas podem fazer você ser banido do WhatsApp (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

"Esses apps não oficiais foram desenvolvidos por outras empresas e violam nossos Termos de Serviço. O WhatsApp não é compatível com esses apps porque não podemos validar as medidas de segurança implementadas por eles", explica a companhia. Portanto, o uso pode resultar em um banimento temporário e, caso o usuário não mude para a versão oficial do WhatsApp, a conta pode ser excluída permanentemente.

Como os contras são muito mais pesados do que os prós, o Canaltech não recomenda esse tipo dessas modificações. Se você acha o WhatsApp ultrapassado, pode buscar por soluções rivais como o Telegram, o Viber ou o WeChat, todas checadas pelas lojas oficias e infinitamente mais seguras que as soluções caseiras.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos