Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.206,71
    +1.164,23 (+1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.357,82
    +452,76 (+1,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    42,88
    +0,46 (+1,08%)
     
  • OURO

    1.836,40
    -36,00 (-1,92%)
     
  • BTC-USD

    18.320,79
    -133,96 (-0,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    361,95
    +0,52 (+0,14%)
     
  • S&P500

    3.570,73
    +13,19 (+0,37%)
     
  • DOW JONES

    29.530,30
    +266,82 (+0,91%)
     
  • FTSE

    6.333,84
    -17,61 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    26.486,20
    +34,66 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    25.527,37
    -106,93 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.897,75
    -8,00 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4465
    +0,0666 (+1,04%)
     

Usando telescópio amador, astrônomos encontram 5 galáxias anãs ao redor da M63

Danielle Cassita
·2 minuto de leitura

Recentemente, astrônomos do Special Astrophysical Observatory (SAO), na Rússia, utilizaram um telescópio amador para observar a galáxia M63, que também é conhecida como NGC 5055. Essa galáxia fica a cerca de 27 milhões de anos-luz de nós, e eles identificaram que ela tem cinco galáxias anãs em seus arredores.

A M63 — ou galáxia Sunflower — fica na constelação Cães de Caça. Trata-se de uma grande galáxia espiral que não contém uma formação de estrelas em “barra” em seu centro. Observações anteriores demonstraram a existência de arcos múltiplos e “plumas” de baixo brilho na periferia da galáxia, e estima-se que esse sistema fraco de fluxos seja o resultado da acreção de uma galáxia anã há bilhões de anos. Algumas galáxias anãs já foram identificadas próximas da M63, e este novo estudo pode estender essa lista.

Mosaico das imagens diretas e invertidas do brilho das galáxias próximas da M63 (Imagem: Reprodução/Reprodução/Karachentsev et al., 2020)
Mosaico das imagens diretas e invertidas do brilho das galáxias próximas da M63 (Imagem: Reprodução/Reprodução/Karachentsev et al., 2020)

Liderada por Igor Karachentsev, a equipe de astrônomos analisou uma imagem obtida por um refrator com abertura de 0,14 m, e identificaram cinco novos objetos candidatos a satélites da M63 com brilho bem baixo: "apresentamos uma imagem profunda, de 50 horas de exposição, da galáxia M63 (NGC 5055), feita com um telescópio de 0,14 m de abertura. Encontramos cinco galáxias anãs com baixo brilho de superfície em torno da M63", explicam os autores. As galáxias anãs são formadas por alguns bilhões de estrelas, e são difíceis de serem identificadas porque são pequenas e têm baixa luminosidade. Geralmente, elas são encontradas acompanhando galáxias maiores.

Com as observações, foi possível estabelecer parâmetros básicos sobre os objetos: as cinco galáxias receberam nomes de TBGdw3 a TBGdw7; elas têm magnitude absoluta de -8,8, enquanto as duas maiores são a TBGdw7 e TBGdw3 e a menor do grupo é a menor é a TBGdw6 — no caso dessa galáxia, os astrônomos pontuaram que será necessário confirmar que se trata mesmo de uma galáxia anã, porque é possível que seja um fragmento de um nebulosa refletora. Finalmente, a TBGdw5 é que mais está próxima da M63, enquanto a mais distante é a TBGdw4.

Os autores concluem que, a partir de medidas da velocidade radial de quatro satélites da M63, foi possível estimar a massa orbital do halo que a envolve: essa massa deve ser de cerca de 510 bilhões de massas solares. Além disso, a proporção da massa total da M63 em relação à luminosidade estelar é de 4,8, número considerado baixo e seis vezes menor do que a proporção da Via Láctea.

O artigo com os resultados do estudo foi publicado no repositório online arXiv.org.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: