Mercado abrirá em 8 h 12 min
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,63
    -0,44 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.807,40
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    38.504,12
    +4.100,09 (+11,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    921,92
    +128,19 (+16,15%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    26.527,06
    -794,92 (-2,91%)
     
  • NIKKEI

    27.857,98
    +309,98 (+1,13%)
     
  • NASDAQ

    15.086,00
    -12,00 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1233
    +0,0017 (+0,03%)
     

Universidade privada do Paraguai vai aceitar pagamentos em Bitcoin e Ethereum

·2 minuto de leitura
Universidad Americana Imagem: Divulgação
Universidad Americana Imagem: Divulgação

A Universidade Americana do Paraguai vai começar aceitar pagamentos em criptomoedas a partir de agosto, os alunos poderão pagar por cursos e graduação com Bitcoin e Ethereum.

Depois que El Salvador legalizou o Bitcon como moeda de curso legal o Paraguai tem se mostrado bastante interessado nas criptomoedas – a adoção dos ativos digitais como meio de pagamento no país tem crescido a passos largos.

Semanas atrás, logo após uma postagem do deputado paraguaio Carlitos Rejala demonstrar interesse em propor alguns projetos de lei que beneficie os mineradores e usuários, uma das maiores empresas de entretenimento do país fez um anuncio da adoção de criptomoedas como forma de pagamento.

Nesta terça (22), a Universidade Americana fez um post nas redes sociais anunciando que vai aceitar as criptomoedas, especialmente Bitcoin e Ethereum como forma de pagamento.

Publicação Universidade. Imagem: Instagram
Publicação Universidade. Imagem: Instagram

Pagamento com criptomoedas

A notícia também foi divulgada na conta oficial da instituição no Twitter.

“A partir de 1 de agosto você poderá pagar com criptomoedas. Estamos dando um passo importante rumo à inovação.” – Disse a mensagem que acompanhou o post.

A iniciativa foi muito bem recebida pelo público. Por exemplo, na postagem do Intsgaram, um usuário comentou: “Excelente iniciativa. Algo que eles poderiam agregar para consolidar o uso dessa moeda é dar palestras a respeito. Muitas pessoas estão interessadas em como ela funciona e como usá-la.”

Várias mensagens do tipo foram deixadas nos comentários.

Em entrevista à Coindesk, o diretor da Universidade, Camilo Jiménez Agüero disse que eles não converterão suas criptomoedas em moeda fiduciária, mas poderão decidir isso logo após receber os pagamentos.

Ele também disse que a própria universidade trabalhou com uma empresa local de criptomoedas para desenvolver o projeto junto com o próprio time de TI. O nome da empresa não foi revelado.

Cursos focados em blockchain e criptomoedas

O diretor também destacou que a Universidade Americana oferece vários cursos focados em blockchain e criptomoedas.

A Universidade Americana do Paraguai tem várias sedes distribuídas dentro do pais, como na capital Assunção (Asuncion), Cidade do Leste (Ciudad del Este) e Encarnação (Encarnación).

“O desafio será expandir a adoção de criptomoedas e migrar a canais de pagagamentos mais eficientes”, disse o Diretor Camilo Jiménez.

Paraguai e Bitcoin

O Paraguai poderá ser o próximo país a adotar as criptomoedasem grande escala, especialmente o Bitcoin. O país conta com a maior hidroelétrica do mundo, a Itaipu Binacional, que com abundancia de energia barata tem sido um atrativo para os mineradores nos últimos anos.

Cada vez mais vemos países adotando as criptomoedas, isso é bastante revolucionário, o amadurecimento do ecossistema de criptomoedas está avançando cada vez mais.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos