Mercado fechado

Universidade do Cartola: raio-x de erros e acertos da 34ª rodada

Soteldo foi um dos principais meias da rodada no Cartola (Marcello Zambrana/AGIF)

Por Caíque Toledo

Fala, cartoleiros! Chegamos ao fim de uma rodada bem discrepante, mas que se você seguiu nossas dicas por aqui, deve ter se dado bem. Fim de semana difícil para zagueiros e demais defensores, mas extremamente positivo para os homens de frente.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Por exemplo, só Soteldo e Sanchez marcaram 24 pts juntos. Mais 20 de Guerrero, 16 de Marinho, outros 10 de Everton ou 8 de Michael... Enfim, deu pra pontuar legal, né? Nossa defesa passou longe do rendimento esperado, mas lá na frente nos garantiu. 

Leia também:

Vamo que vamo pra ver o que deu certo e o que deu errado na rodada, mas agilizando: amanhã já tem mercado fechando de novo!

Goleiros

Goleiro do Athletico, Santos talvez seja o camisa 1 mais regular da temporada: na vitória fora de casa contra o Galo, ajudou a resolver (Bruno Ulivieri/AGIF)

Tudo ia bem para Tiago Volpi até os acréscimos do segundo tempo. O goleiro do São Paulo, que foi uma de nossas principais indicações, ia fazendo uma pontuação excelente, mas o gol sofrido no finalzinho da partida tirou seu SG. No entanto, mesmo assim, ficou entre os melhores pontuadores de uma rodada que pouco teve destaque entre os arqueiros.

Marcelo Lomba também foi uma indicação nossa e, apesar dos dois gols sofridos contra o Fortaleza, pegar um pênalti lhe garantiu uma pontuação aceitável. Nossos dois escolhidos se juntam a Santos, esse sim,  grande destaque da rodada. 

O ponto negativo fica por conta de Tadeu. Principal goleiro do ano no Cartola, o camisa 1 do Goiás nos fez passar vergonha: levou três gols e não fez absolutamente nenhuma defesa difícil, fazendo -6 pts e doendo na alma de muita gente que escalou. Difícil. 

Maiores pontuadores da rodada: Santos (Athletico, 12,2 pts x Atlético-MG fora de casa), Tiago Volpi (São Paulo, 6,4 pts x Ceará fora de casa) e Marcelo Lomba (Internacional, 6 pts x Fortaleza em casa)

Zagueiros

Mesmo sem SG e com cartão amarelo, o zagueiro Luiz Otávio fez pelo Ceará aquela partida cartoleira: seis roubadas de bola e melhor da rodada (LC Moreira/Futura Press)

Uma das piores rodadas possíveis para escolha de zagueiros. Praticamente todo mundo escalou Victor Cuesta, e era uma escolha natural – mais de 80 RBs no campeonato e uma média incrível dentro de casa. No entanto, deu ruim: um dos piores da rodada, ele e seu companheiro Rodrigo Moledo fizeram péssimos -0,8 pts.

Quem não foi com a dupla do Inter provavelmente pensou em Rafael Vaz – outra grande opção, visto que o zagueirão tem boa média e vem marcando seus golzinhos na competição. Mas ele fez só 2 pts, perto de nossa outra indicação (Gil, do Corinthians). Então vamos deixar de fora isso aqui, porque realmente não foi um bom fim de semana...

Maiores pontuadores da rodada: Luiz Otávio (Ceará, 8,9 pts x São Paulo em casa), Léo Pereira (Athletico, 8,2 pts x Atlético-MG fora de casa) e Gabriel (Botafogo, 7,2 pts x Corinthians em casa)

Laterais

Chape ainda briga contra o rebaixamento, e seus laterais foram bem contra o Avaí: destaque para Bruno Pacheco (Cristiano Andujar/Futura Press)

Nossa análise prévia era de que seria uma boa rodada para os laterais, mas ficou meio difícil. Marcos Rocha fez 3,4 pts e iria bem com SG, assim como Uendel, que fez 4,9 pts com uma assistência. Já Fagner ficou com 1 pt e Dani Alves com 0,2 pts, completam nosso time de indicações frustradas da rodada.

Se deu bem, acredite, quem apostou na Chape: Bruno Pacheco e Roberto, juntos, fizeram 21 pts na importante vitória contra o Avaí. Fica claro que Cartola não é ciência exata: por mais que normalmente a qualidade do atleta e do time sejam primordiais na hora da escalação, tem vez que vale mais a pena olhar o adversário da partida. Aqui um bom exemplo disso. 

Maiores pontuadores da rodada: Bruno Pacheco (Chapecoense, 10,8 pts x Avaí fora de casa), Roberto (Chapecoense, 10,2 pts x Avaí fora de casa) e João Pedro (Bahia, 9,2 pts x Goiás fora de casa)

Meias

Obrigado e obrigado, Santos: liderados por Evandro, alvinegro da Vila Belmiro emplacou três dos melhores meias da rodada (Marcello Zambrana/AGIF)

No meio-campo, a rodada foi dominada pelo Santos. Evandro foi o melhor deles, apesar de não ser tão escalado, seguido por dois que, esses sim, estiveram em muitos times por aí: Soteldo e Carlos Sánchez, juntos, fizeram 24 pts. Obrigado professor Sampaoli, pela ajuda mais uma vez. Bruno Henrique do Palmeiras também brilhou, vale lembrar, marcando na derrota para o Grêmio.

Mas vamos falar de coisa ruim. Cazares e Nikão foram escolha de muita gente, e, enquanto um nem pontuou, o outro fez -0,1 pts. Difícil de lidar.  Zé Rafael também foi uma sugestão nossa, mas nesse jogo, assim como todo o Palmeiras, esteve abaixo de suas últimas atuações. 

Quem tentou fugir do Santos provavelmente se deu mal dessa vez.

Maiores pontuadores da rodada: Evandro (Santos, 16,6 pts x Cruzeiro em casa), Bruno Henrique (Palmeiras, 13,3 pts x Grêmio em casa) e Soteldo (Santos, 12,3 pts x Cruzeiro em casa)

Atacantes

Um dos jogadores mais ‘cartoleiros’ do país, Marinho não dependia de gol para pontuar bem, mas mesmo assim marcou o seu (Marcello Zambrana/AGIF)

As duas opções unânimes da rodada foram as duas melhores pontuações. Cada um a seu estilo, Guerrero e Marinho garantiram a alegria de milhões de cartoleiros: o centroavante do Inter marcou os dois gols e passou de 20 pts, enquanto o santista marcou só um, mas já estava com uma grande pontuação antes. Aqui era bem difícil errar.

Nas demais, também acertamos Everton Cebolinha (10,7 pts) e Michael (8,8 pts), já que os dois marcaram em suas respectivas partidas e fizeram um excelente trio com os dois de cima.

Decepção fica por conta de Dudu: em uma fraca partida do Palmeiras, fez apenas 1,7 pt e deixou muito a desejar em vários times por aí.  

Maiores pontuadores da rodada: Guerrero (Internacional, 20,2 pts x Fortaleza em casa), Marinho (Santos, 16,7 pts x Cruzeiro em casa) e Vitor Naum (Athletico, 16 pts x Atlético-MG fora de casa)

* Caíque Toledo é jornalista, trabalha diretamente com futebol desde 2015 e joga Cartola desde 2006, ficando duas vezes no Top100 e com melhor desempenho em 23º na liga nacional em 2013. Faz parte do projeto da Universidade do Cartola, o @universidadedocartola no Instagram.