Mercado abrirá em 8 h 15 min
  • BOVESPA

    106.419,53
    -2.295,02 (-2,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.206,59
    +372,79 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,10
    -0,55 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.789,60
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    60.721,23
    -2.000,91 (-3,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.476,45
    -28,70 (-1,91%)
     
  • S&P500

    4.574,79
    +8,31 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.756,88
    +15,73 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.277,62
    +54,80 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    25.653,38
    -384,89 (-1,48%)
     
  • NIKKEI

    28.946,61
    -159,40 (-0,55%)
     
  • NASDAQ

    15.535,00
    -10,00 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4582
    +0,0041 (+0,06%)
     

Universal Music é avaliada em cerca de US$39 bi antes de estreia na bolsa

·1 minuto de leitura

Por Matthieu Protard e Gwénaëlle Barzic

PARIS/AMSTERDÃ (Reuters) - A Universal Music, gravadora de artistas como Lady Gaga, Taylor Swift e The Weekend, foi avaliada em cerca de 33,5 bilhões de euros (39,3 bilhões de dólares) antes da estreia no mercado de ações em Amsterdã na terça-feira.

A francesa Vivendi está para cindir a Universal e nesta segunda-feira fixou o preço de referência para a cotação em 18,50 euros por ação, de acordo com comunicado da Euronext.

A listagem do Universal será a maior da Europa este ano e a empresa entregará 60% das ações aos acionistas da Vivendi.

A Universal aposta que o boom no streaming liderado pelo Spotify ainda tem um longo caminho a percorrer, em uma indústria que domina ao lado de Warner e Sony.

Vários investidores grandes já assumiram grandes fatias da Universal, contando em parte com o catálogo anterior do grupo, incluindo nomes como Bob Dylan e Beatles. Eles também esperam que acordos com anúncios e plataformas de mídia social, como YouTube e TikTok, sustentem seu desempenho e avaliação.

O bilionário norte-americano William Ackman sofreu um revés quando sua tentativa de investir na Universal por meio de um veículo de aquisição de propósito especial (SPAC) esbarrou em reguladores e investidores. Mas Ackman ainda tem 10% por meio de um fundo de hedge. A chinesa Tencent possui 20% da Universal.

Um vencedor no negócio será Vincent Bollore, magnata francês de mídia que é controlador da Vivendi. Ele receberá ações da Universal no valor de 6 bilhões de euros.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos