Mercado fechado
  • BOVESPA

    130.091,08
    -116,88 (-0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.908,18
    -121,36 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,59
    +0,47 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.856,20
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    39.754,82
    -530,84 (-1,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    986,99
    -23,61 (-2,34%)
     
  • S&P500

    4.246,59
    -8,56 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    34.299,33
    -94,42 (-0,27%)
     
  • FTSE

    7.172,48
    +25,80 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    -203,60 (-0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.394,22
    -47,08 (-0,16%)
     
  • NASDAQ

    14.038,00
    +7,75 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1134
    -0,0045 (-0,07%)
     

United Airlines quer voar com aviões supersônicos

·1 minuto de leitura
(Arquivo) O fundador da Boom Supersonic, Blake Scholl

A companhia aérea United Airlines anunciou nesta quinta-feira planos de comprar da start-up Boom Supersonic 15 aviões supersônicos, e renovou a perspectiva de viagens rápidas, após o encerramento das operações do Concorde, em 2003.

Se o aparelho, batizado de Overture, atender a todas as normas, poderá transportar passageiros a partir de 2029 com o dobro da velocidade dos aviões comerciais mais rápidos.

Segundo Jon Ostrower, editor da publicação especializada "Air Current", o anúncio representa uma mudança de tendência na indústria. "Na última vez em que a United encomendou um avião supersônico, o homem ainda não havia pisado na Lua", tuitou. "A United vai na contramão da tendência das companhias aéreas mais consistente dos últimos 50 anos: o desejo de voar mais barato, e não de forma mais rápida."

Segundo a Boom Supersonic, o Overture sera apresentado em 2025, voará pela primeira vez em 2026 e começará a transportar passageiros em 2029. Ele funcionará 100% a base de combustível sustentável para aviões (sustainable aviation fuel, SAF).

Nenhuma das empresas divulgou os detalhes financeiros do acordo. Além do custo de desenvolvimento do aparelho, a fabricante terá que superar outros obstáculos, como as reticências envolvendo os problemas sonoros ligados aos aviões que cruzam a barreira do som.

bur-jum/juj/sr/mr/dga/lb