Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.059,64
    -187,66 (-0,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Unipar prevê construção de fábrica na Bahia com investimento de R$140 mi

SÃO PAULO (Reuters) - A petroquímica Unipar anunciou planos para implementação de uma unidade produtiva no Polo Petroquímico de Camaçari, na Bahia, que demandará investimentos de cerca de 140 milhões de reais.

A expectativa é que a obra seja finalizada em até dois anos contados do início da construção, prevista para começar no segundo semestre deste ano, disse a Unipar em comunicado ao mercado no domingo.

A capacidade anual de produção da nova fábrica será de até 10 mil toneladas de cloro, 12 mil toneladas de soda cáustica, 25 mil toneladas de ácido clorídrico e 20 mil toneladas de hipoclorito de sódio.

A Unipar atualmente tem fábricas em Cubatão (SP) e Santo André (SP), além de uma unidade em Bahía Blanca, na Argentina.

A capacidade instalada de produção da companhia no final do primeiro trimestre era de até 680 mil toneladas de cloro líquido ao ano, 766 mil toneladas de soda cáustica líquida e em escamas, 667 mil toneladas de ácido clorídrico e 472 mil toneladas de hipoclorito de sódio.

(Por Andre Romani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos