Mercado fechado

Unilever investirá 1 bilhão de euros em fundo dedicado à mudança climática até 2039

Alexandre Melo

A Unilever investirá 1 bilhão de euros em um fundo dedicado a projetos de mudanças climáticas e redução de emissões de gases de efeito estufa até 2039. Nos próximos três anos, a meta da fabricante de bens de consumo anglo-holandesa é ter uma cadeia livre de desmatamentos.

Marc Engel, diretor da cadeia de suprimentos da Unilever, disse que a companhia quer reduzir de forma absoluta as emissões de gases de efeito estufa, não apenas o foco na compensação. “[...] Temos a escala e a determinação para que isso aconteça”, afirmou o executivo em nota à imprensa.

Dona do lava-roupas Omo, da maionese Hellmann’s e do sabonete Dove, a Unilever se comprometeu a capacitar uma nova geração de agricultores e pequenos produtores para proteger e regenerar o meio ambiente. “Introduziremos um novo Código de Agricultura Regenerativa para todos os nossos fornecedores, com base no nosso código de agricultura sustentável existente.”

Entre as ações que serão adotadas está o manejo da água em 100 locais com estresse hídrico no período de dez anos e a adesão à entidade “2030 Water Resources Group”, uma parceria da sociedade civil e de empresas privadas organizada pelo Banco Mundial.

“A crise climática não é apenas uma emergência ambiental; também tem um impacto terrível nas vidas e nos meios de subsistência. Portanto, temos a responsabilidade de ajudar a enfrentar a crise: como negócio, e através da ação direta de nossas marcas”, afirmou Alan Jope, presidente global da Unilever, no comunicado.