Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.941,68
    +51,80 (+0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.463,55
    +320,55 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    115,07
    +0,98 (+0,86%)
     
  • OURO

    1.857,30
    +3,40 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    28.824,94
    -155,62 (-0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    625,79
    -3,71 (-0,59%)
     
  • S&P500

    4.158,24
    +100,40 (+2,47%)
     
  • DOW JONES

    33.212,96
    +575,77 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.585,46
    +20,54 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    20.697,36
    +581,16 (+2,89%)
     
  • NIKKEI

    26.781,68
    +176,84 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.717,50
    +438,25 (+3,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0751
    -0,0429 (-0,84%)
     

UNICEF faz alerta para saúde mental de crianças da Ucrânia: "Impacto devastador"

Na última sexta-feira (6), a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) fez um alerta para a saúde mental das crianças da Ucrânia, em meio ao conflito com a Rússia. O relatório do órgão das Nações Unidas aponta urgência de apoio especializado e psicossocial à população infantil vulnerável.

“O impacto da guerra sobre essas crianças foi particularmente devastador. Milhares de crianças que vivem em instituições ou lares adotivos foram devolvidas às famílias, muitas delas às pressas, quando a guerra começou. Muitos não receberam os cuidados e a proteção de que necessitam, especialmente as crianças com deficiência", anuncia Aaron Greenberg, consultor de proteção infantil da UNICEF.

A ONU já chegou a apontar que grande parte da população infantojuvenil da Ucrânia sofreu graves traumas de saúde mental ligados à “experiência direta” de violência. Desde fevereiro, tropas da Rússia e Ucrânia seguem em conflito, depois que Vladimir Putin, presidente da Rússia, ordenou uma invasão completa no país vizinho.

Apesar da projeção de Greenberg, que aponta a possibilidade de recuperação caso essas crianças voltem à escola e comecem a ver alguma forma de “normalização” em suas vidas, há um número menor (mas ainda preocupante) de crianças destinadas a transtorno de estresse pós-traumático, de dois a quatro meses após o fim dos conflitos.

UNICEF faz alerta para saúde mental de crianças da Ucrânia (Imagem: puhimec/envato)
UNICEF faz alerta para saúde mental de crianças da Ucrânia (Imagem: puhimec/envato)

Com isso, a prioridade da ONU é aumentar os investimentos em provedores de saúde mental de ONGs locais para ajudar crianças que ainda estão sob cuidados. Entretanto, a própria organização destaca dificuldade em encontrar um número suficiente de profissionais dispostos a ajudar. A organização fez um apelo para encorajar os trabalhadores de serviço social no país.

A UNICEF relata, ainda, que o número de crianças carentes que já eram vulneráveis ​​​​antes da crise e tiveram essa vulnerabilidade acelerada é notavelmente alto, uma vez que várias famílias tiveram a ajuda financeira interrompida.

Os conflitos na Ucrânia impactam não apenas a saúde mental da população local, mas todos que acompanham a situação em tempo real, e tendo isso em mente, o Canaltech já apresentou como lidar com a ansiedade causada por uma guerra.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos