Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.474,70
    -82,22 (-0,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

União Europeia aprova proibição de novos carros a combustão a partir de 2035

Por Kate Abnett

BRUXELAS (Reuters) - A União Europeia atingiu um acordo nesta quinta-feira sobre uma lei que proíbe efetivamente a venda de novos carros a gasolina e diesel a partir de 2035, com objetivo de acelerar a mudança do continente aos veículos elétricos, numa tentativa de combater mudanças climáticas.

Os negociadores dos países da UE e do Parlamento da União Europeia concordaram que montadoras devem atingir um corte de 100% nas emissões de CO2 até 2035, o que impede a venda de veículos novos movidos a combustíveis fósseis no bloco de 27 países a partir dessa data.

"Este acordo é uma boa notícia para os motoristas...carros de emissão zero se tornarão mais baratos e acessíveis a todos", disse o principal negociador do Parlamento, Jan Huitema.

O chefe de política climática da UE, Frans Timmermans, disse que o acordo envia um forte sinal à indústria e aos consumidores. "A Europa está adotando a mudança para a mobilidade de emissão zero", disse ele.

O acordo também inclui um corte de 55% nas emissões de gás carbônico de carros novos vendidos a partir de 2030. A redução terá de ocorrer sobre os níveis de emissões verificados em 2021 e é muito maior que a meta atual de redução de 37,5%.

Novas vans devem cumprir um corte de 100% de CO2 até 2035, e um redução de 50% até 2030 em comparação com os níveis de 2021.

Os negociadores concordaram que a UE elaborará um proposta sobre como os carros que funcionam com "combustíveis neutros em CO2" poderão ser vendido após 2035.

Bruxelas busca acordos em mais dois projetos de lei sobre questões ambientais a tempo da conferência do clima organizada pelas Nações Unidas para novembro, na tentativa de mostrar que, apesar da recessão iminente e do aumento dos preços da energia, o bloco está avançando com seus objetivos climáticos.

(Por Kate Abnett)

(Por Alberto Alerigi Jr.)