Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.146,79
    +12,33 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.001,71
    +571,96 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,27
    +2,64 (+3,16%)
     
  • OURO

    1.733,90
    +31,90 (+1,87%)
     
  • BTC-USD

    20.203,88
    +666,76 (+3,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    458,11
    +12,67 (+2,84%)
     
  • S&P500

    3.790,93
    +112,50 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    30.316,32
    +825,43 (+2,80%)
     
  • FTSE

    7.086,46
    +177,70 (+2,57%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.992,21
    +776,42 (+2,96%)
     
  • NASDAQ

    11.631,50
    +345,75 (+3,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1626
    +0,0887 (+1,75%)
     

União Europeia aprova 1º exame de sangue para covid longa

O primeiro teste para a detecção da covid longa foi aprovado para uso na União Europeia e deve chegar ao mercado em setembro. O exame de sangue mede a concentração de determinados biomarcadores que foram associados com as sequelas da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2.

Produzido pela empresa norte-americana IncellDx, o exame para a covid longa tem uma precisão superior a 90% para a identificação do quadro, segundo estudo publicado na revista científica Frontiers in Immunology. Os resultados desta pesquisa orientaram os agentes de saúde na aprovação do teste, até então, inédito para a covid-19.

Primeiro teste para covid longa é aprovado pela União Europeia e deve chegar em setembro (Imagem: Seventyfourimages/Envato)
Primeiro teste para covid longa é aprovado pela União Europeia e deve chegar em setembro (Imagem: Seventyfourimages/Envato)

Vale lembrar que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), de 10% a 20% dos indivíduos com a covid-19 vão sofrer com uma variedade de efeitos a médio e longo prazo, ou seja, com a covid longa. Entre os sintomas mais comuns, estão a fadiga, a falta de ar e a disfunção cognitiva ("nevoeiro cerebral").

Como funciona o exame de sangue para covid longa?

Durante os estudos sobre a covid longa, os cientistas descobriram que alguns biomarcadores podem ser associados com a condição. A partir de amostras de sangue, foi possível observar que alguns monócitos — como os CD14+ e CD16+ — permanecem por até 15 meses em concentrações anormais na maioria das pessoas que sofre com as sequelas da covid-19. Este é um dos indicadores usados no novo teste.

"Com tantas pessoas na Europa e em todo o mundo sofrendo com os sintomas contínuos da covid-19, sem um diagnóstico disponível para confirmar a covid longa, estamos muito satisfeitos em receber a marca CE [a autorização para a venda do exame] e lançar testes para a covid longa na Europa no próximo mês", afirmou Bruce Patterson, CEO da IncellDx, em comunicado.

"Ter uma ferramenta eficaz — e principalmente objetiva — para diagnosticar a condição [caracterizada pelas sequelas da covid-19] é essencial", completa o CEO.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: