Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    49.361,53
    -2.008,84 (-3,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Um em cada cinco brasileiros não tem acesso à internet, diz IBGE

Carolina Nalin
·1 minuto de leitura

RIO - O Brasil ainda tinha 39,8 milhões de pessoas sem acesso à internet em 2019, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua divulgada nesta quarta-feira pelo IBGE.

De acordo com o estudo, isso corresponde a 21,7% da população com idade acima de 10 anos. Na prática, um em cada cinco brasileiros não tinha o serviço, considerando uso por celular, computador, tablet ou televisão.

A pesquisa mostra que 43,8% alegaram não ter o serviço por não saber navegar na rede. Outras 31,6% disseram não ter interesse, 18,0% alegaram custo e 4,3% afirmaram que o serviço não estava disponível nos locais que costumavam frequentar.

A maior quantidade de pessoas desconectadas foi estimada no Norte (69,2%) e Nordeste (68,6%). É também nas regiões com menos acesso a internet que foram registradas maior ausência do serviço de rede. No Norte, o percentual de pessoas que deixou de se conectar pela falta de serviço de telecomunicações foi de 12,8%, enquanto no Sudeste o percentual chegava a 2%.

Em comparação com 2018, o estudo aponta que o número de pessoas com acesso à internet vem crescendo no país, segundo o IBGE. Em 2019, 143,5 milhões de pessoas com 10 anos ou mais se conectaram à rede, número maior do que em 2018 (74,7%).