Mercado abrirá em 2 h 47 min

Um conservador descobriu só agora que Rage Against the Machine é uma banda política

Zack de la Rocha canta pelo Rage Against The Machine no "Rock in Rio" REUTERS/Andrea Comas (SPAIN - Tags: ENTERTAINMENT)

Um usuário do Twitter chamado Scott Castaneda descobriu em 2020 que Rage Against The Machine é uma banda política. Mesmo com hits como Killing The Name e Take The Power Back e, claro, um nome de banda que posiciona os músicos contra o sistema, o fã conservador foi até o guitarrista Tom Morello deixar registrada a sua reclamação.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"Eu era fã até você mostrar suas opiniões políticas. Música é meu santuário e a última coisa que eu quero ouvir é merda política quando estou ouvindo música. No que depender de mim você e a Pink já eram. Continue falando besteira e estragando sua base de fãs", escreveu no Twitter.

Scott deixa o seu recado indignado no Twitter (reprodução)

Leia também

A resposta de Morello não poderia ser mais tão óbvia. "Scott!! Que música minha da qual você era fã que NÃO tinha ‘merdas políticas’? Eu preciso saber para que eu possa deletá-la do catálogo", disse, fazendo a alegria de todos os fãs que, diferentemente de Scott, prestaram atenção nas letras da banda pelo menos uma vez na vida.

Scott logo virou meme. "Caras brancos conservadores ouviram o Rage Against the Machine e pensaram que 'foda-se você, eu não vou fazer o que você manda' era direcionado a, sei lá, a mãe deles ou algo assim", dizia um tuíte. Por causa da repercussão, o conservador achou melhor excluir a sua conta no Twitter.

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.