Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,41 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,34 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,15
    -0,20 (-0,23%)
     
  • OURO

    1.818,80
    -33,70 (-1,82%)
     
  • BTC-USD

    36.530,29
    -155,59 (-0,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    835,69
    -20,12 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,64 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    24.289,90
    +46,29 (+0,19%)
     
  • NIKKEI

    27.011,33
    -120,01 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    14.150,75
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1064
    -0,0457 (-0,74%)
     

Um ano de Brexit pesa sobre economia e empresas do Reino Unido

·3 min de leitura

(Bloomberg) -- Nos meses seguintes após o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, assinar seu acordo comercial pós-Brexit com a União Europeia, o coronavírus mascarou o impacto econômico da saída do bloco. Com a persistência da pandemia, o custo fica mais claro, e os eleitores começam a perceber.

Most Read from Bloomberg

O Brexit tem sido um obstáculo ao crescimento. Trouxe uma nova burocracia para o comércio entre o Reino Unido e seu maior e mais próximo mercado, e eliminou uma grande fonte de mão de obra da UE, na qual muitas empresas se apoiavam. A combinação agravou a escassez da cadeia de suprimentos, impulsionou a inflação e afetou o comércio.

O primeiro-ministro promoveu a assinatura do acordo comercial há quase um ano como o momento em que o Reino Unido retomou o controle de seu destino. Nesse caso, os eleitores parecem cada vez mais insatisfeitos com o resultado. De acordo com uma pesquisa de novembro realizada pela Savanta Comres, a maioria da população britânica agora votaria pela reinserção na UE - isso inclui um em cada 10 que votaram pela saída no referendo de 2016. Em junho, apenas 49% queriam reverter o Brexit.

Recentemente, David Frost, estratégico na negociação do Brexit por Johnson, renunciou - o terceiro ministro do Brexit a deixar o governo. Em sua carta de demissão, Frost pediu que Johnson usasse o Brexit para transformar o Reino Unido em uma “economia empreendedora, com baixa regulamentação e menor tributação”, mas mostrou consternação com o rumo tomado pelo primeiro-ministro, um sinal de que o Brexit tem decepcionado aqueles que o consideraram uma oportunidade única em uma geração de reverter a regulamentação do governo.

Trocas comerciais

O comércio do Reino Unido com a UE diminuiu desde que o país saiu do bloco, com empresas atingidas por novas regras alfandegárias e controles.

Em outubro, o comércio de mercadorias do Reino Unido com a UE estava 15,7% abaixo do nível caso o país permanecesse no mercado único e na união aduaneira da UE, de acordo com modelagem do Centre for European Reform, um think-tank independente. Isso corresponde a uma análise de 2018 do governo britânico, que previa queda de 10% no comércio.

Mas os números podem ser menores pelo fato de o Reino Unido ter atrasado a implementação de muitos dos controles de fronteira pós-Brexit até 2022. A partir de janeiro, as importações da UE precisarão ser imediatamente acompanhadas por uma declaração alfandegária, e os produtos alimentícios enfrentarão inspeções físicas extras depois de meados do ano.

O avanço do Reino Unido foi limitado na assinatura de acordos comerciais que vão além dos pactos existentes como membro da UE. No início do mês, o Reino Unido assinou o primeiro acordo comercial totalmente independente - com a Austrália - e termos preliminares foram acordados com a Nova Zelândia. Mas o impulso econômico de ambos os acordos deve ser limitado. E um pacto comercial com os EUA, apontado como um dos maiores prêmios do Brexit, parece a anos de distância.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos