Mercado abrirá em 5 h 28 min
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,30
    +0,69 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.796,60
    +3,50 (+0,20%)
     
  • BTC-USD

    37.327,98
    +1.355,24 (+3,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    847,24
    +27,74 (+3,38%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.565,61
    -241,39 (-1,01%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.149,00
    +162,25 (+1,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0543
    +0,0303 (+0,50%)
     

Um ano após IPO, Neogrid compra 5 startups para seu ecossistema de suprimentos

·2 min de leitura

A Neogrid, empresa de software de gestão de cadeias de suprimentos, chegou ao final de 2021 com um pequeno recorde entre as startups brasileiras: realizou cinco aquisições, sendo duas delas parciais — isto é, comprando apenas parte do capital da companhia. O objetivo foi agregar soluções estratégicas e expandir o portfólio.

As startups compradas foram três empresas de tecnologia — Smarket, Arker e Lett, Horus e Predify — representaram uma alocação total de R$ 92,4 milhões de recursos da empresa. “Nesse período de expansão após o IPO, investimos em aquisições para acelerar o crescimento da Neogrid, acrescentando novas capacidades comerciais, competitivas ou de alcance tecnológico”, afirma David Abuhab, chefe de estratégia da startup.

A primeira compra foi da Smarket, que ocorreu em março e custou R$ 17 milhões. A empresa catarinense criou uma plataforma de gestão de promoções nas lojas e impulsiona a venda de produtos ao analisar oportunidades. A intenção com a compra é aumentar a margem de lucro das empresas clientes da Neogrid.

Em julho, foi a vez da Horus, empresa de inteligência de mercado que extrai dados anonimizados de mais de 400 mil clientes a partir de notas fiscais, como preços, produtos, marcas e volume de produtos. O investimento da Neogrid foi de R$ 7 milhões para obter 24% de participação na startup. A parceria gera insights para incrementar os negócios de diferentes indústrias e varejos.

David Abuhab, chefe de estratégia da Neogrid (Imagem: Divulgação/Neogrid)
David Abuhab, chefe de estratégia da Neogrid (Imagem: Divulgação/Neogrid)

A terceira empresa adquirida em setembro foi a Arker, que faz controle e análise de verbas comerciais para usá-las em ações de marketing nos pontos de venda. O investimento de R$ 25,6 milhões serviu para trazer a solução da companhia para fortalecer a plataforma da Smarket.

A Lett, cuja compra custou R$ 38,5 milhões e também aconteceu em setembro, foca em uma solução de inteligência de dados que melhora a experiência do cliente durante suas compras no e-commerce. Para isso, realiza análise em tempo real dos dados sobre estoques e preços dos produtos no ambiente digital. Por fim, a Neogrid comprou neste mês 51,1% do capital da Predify por R$ 4,35 milhões. A plataforma usa inteligência artificial para otimizar preços para produtos e serviços, com o apoio de um banco de dados com mais de 10 milhões de itens monitorados.

A plataforma da própria Neogrid atualmente integra mais de 230 redes de varejo, 40 mil lojas, 37 mil manufaturas e 5 mil distribuidores. A empresa transforma dados em informações estratégicas para aumentar a disponibilidade de produtos na cadeia de suprimentos e reduzir excessos de estoque.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos