Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.131,73 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,63 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    36.763,62
    -462,84 (-1,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,26 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +77,00 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,08 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    +0,0791 (+1,25%)
     

Ultrapassagem pode ter sido a causa do acidente entre ônibus e caminhão no interior de SP, diz PM

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Número de vítimas fatais do acidente subiu para 41. (Foto: Reprodução/GloboNews)
Número de vítimas fatais do acidente subiu para 41. (Foto: Reprodução/GloboNews)

A Polícia Militar suspeita que uma ultrapassagem pode ter provocado o acidente envolvendo um ônibus e um caminhão que deixou ao menos 41 mortos e vários feridos, no interior de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (25), na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho.

Segundo o porta-voz da PM, tenente Alexandre Guedes, este é o maior acidente do ano nas rodovias do estado de São Paulo. A causa do acidente ainda é investigada.

“Uma informação que nos chegou, mas isso é uma hipótese, é que seria em razão de uma ultrapassagem. A gente não pode descartar nenhuma hipótese e essa é uma delas”, afirmou o tenente, em entrevista à emissora GloboNews.

Leia também

O local onde aconteceu o acidente é um trecho de curva e com pista simples da rodovia SP-249, que liga os municípios de Taguaí e Taquarituba. “É uma rodovia que liga pequenas cidades no interior de São Paulo, próximo ao estado do Paraná”, completou ele.

Informações iniciais da Polícia Militar dão conta que o ônibus levava cerca de 50 funcionários de uma empresa têxtil.

Uma lista recebida pelas equipes de resgate aponta que 52 trabalhadores estariam no ônibus, além do motorista. A polícia trabalha na identificação das vítimas. De acordo com a PM, a maioria das vítimas fatais seria de funcionários dessa empresa têxtil.

O tenente diz ainda que o local é de difícil acesso e as informações ainda estão em atualização. O último balanço, de 13h30, aponta 41 mortos e 10 feridos atendidos em três hospitais da região: de Taguaí, Fartura e Taquarituba.

A Prefeitura de Taguaí decretou luto oficial de três dias por conta do acidente.