Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    48.183,05
    +1.060,71 (+2,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7797
    -0,0062 (-0,09%)
     

Ulta aposta em marcas de beleza de empresários negros nos EUA

Kim Bhasin
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Ulta Beauty, maior varejista de cosméticos dos Estados Unidos, planeja aumentar os gastos em programas de treinamento de inclusão e antidiscriminação e aumentará o número de produtos à venda por empresas com proprietários negros enquanto o setor busca abordar a desigualdade racial.

Incluído no compromisso estão US$ 2 milhões para treinamento de funcionários neste ano para “garantir a igualdade nas experiências” dos clientes. Em 2019, vários funcionários da Ulta destacaram a discriminação de clientes nas lojas da empresa.

Em um esforço para amenizar as críticas, os setores de maquiagem e de cuidados com a pele têm assumido compromissos de diversidade depois que a morte de George Floyd pela polícia dos EUA no ano passado gerou protestos generalizados contra o racismo sistêmico.

Como parte dos esforços da Ulta, a empresa vai dobrar o número de marcas de beleza controladas por negros nas prateleiras para cerca de 5% das ofertas nas lojas até o final do ano. A empresa planeja gastar US$ 4 milhões para comercializá-las. Novas marcas incluem a Mented Cosmetics, Keys Soulcare e Blackgirl Sunscreen.

Os executivos ainda não planejam aderir ao programa 15 Percent Pledge, que pede às grandes varejistas que dediquem 15% do espaço nas prateleiras a empresas com proprietários negros. Até agora, 18 redes aderiram, incluindo Gap, Macy’s e a Sephora, rival da Ulta.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.