Mercado abrirá em 3 h 50 min
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,23 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,34 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,61
    +0,52 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.693,10
    -5,40 (-0,32%)
     
  • BTC-USD

    49.971,82
    -471,15 (-0,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.009,44
    +66,27 (+7,03%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,20 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.672,07
    +41,55 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.540,83
    -557,46 (-1,92%)
     
  • NIKKEI

    28.743,25
    -121,07 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    12.452,25
    -211,50 (-1,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7748
    -0,0032 (-0,05%)
     

UE vai manter restrições a viagens não essenciais entre medidas caóticas em fronteiras

Gabriela Baczynska e Sabine Siebold
·1 minuto de leitura
Controle sanitário no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris

Por Gabriela Baczynska e Sabine Siebold

BRUXELAS/BERLIM (Reuters) - Líderes governamentais da União Europeia irão acertar na quinta-feira a manutenção de restrições a viagens não-essenciais dentro da UE apesar do Executivo do bloco ter pedido a seis países aliviarem as restrições de fronteira na terça-feira.

Medidas unilaterais feitas por países membros da UE para combater a propagação de novas variantes do coronavírus interromperam o fluxo de bens e produtos no mercado comum do bloco composto por 27 países, arriscando até o fechamento de partes da fronteira entre França e Alemanha.

Esboços das conclusões para uma videoconferência de líderes da UE na quinta e sexta-feira, vistas pela Reuters, dizem que os governos vão concordar que as viagens não essenciais no bloco precisam continuar restritas já que o risco de contágio da Covid-19 continua sério e as novas variantes do vírus representam desafios adicionais.

"Medidas restritivas em relação a viagens não essenciais ainda podem ser necessárias para conter a propagação do vírus", disse o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, em uma carta escrita aos líderes governamentais da UE antes da reunião.

A Comissão Europeia, que representa o Poder Executivo do bloco, busca uma abordagem coordenada para restrições de fronteiras entre Estados da UE. A comissão disse na terça-feira que deu 10 dias para Bélgica, Dinamarca, Finlândia, Alemanha, Hungria e Suécia justificarem suas restrições unilaterais, que segundo o comissário de Justiça, Didier Reynders, haviam "ido longe demais".

Um porta-voz da Comissão Europeia disse que o bloco arrisca "fragmentação e interrupções ao livre movimento e para as cadeias produtivas - algo que testemunhamos de novo nas últimas semanas".

(Reportagem adicional de Michel Rose em Paris e Kate Abnett em Brussels)