Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,88
    +0,11 (+0,21%)
     
  • OURO

    1.853,40
    -1,80 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    32.542,55
    +440,47 (+1,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    653,79
    -23,11 (-3,41%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.638,85
    -56,22 (-0,84%)
     
  • HANG SENG

    30.159,01
    +711,16 (+2,41%)
     
  • NIKKEI

    28.822,29
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    13.463,25
    -12,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6392
    +0,0030 (+0,05%)
     

UE vai lançar fundo de recuperação independente de vetos se necessário, diz Gentiloni

·1 minuto de leitura
Comissário de Economia da UE, Paolo Gentiloni

ROMA (Reuters) - A União Europeia vai avançar com seu pacote financeiro de 1,8 trilhão de euros para impulsionar a economia do bloco afetada pela Covid-19 mesmo se Hungria e Polônia continuarem tentando vetar o projeto, disse nesta sexta-feira o Comissário de Economia, Paolo Gentiloni.

Budapeste e Varsóvia vetaram a adoção do orçamento da UE para 2021-2027 de 1,1 trilhão de dólares e o Fundo de Recuperação de 750 bilhões de euros porque a lei orçamentária inclui uma cláusula que torna o acesso ao dinheiro condicional ao respeito do Estado de Direito.

"Não vamos nos render a um veto", disse Gentiloni em uma conferência.

"A premissa é que somos muitos claros em relação a esses Estados membros, vamos continuar sem eles", completou.

Ele afirmou estar preocupado com o contínuo impasse com os dois países do leste europeu, mas também confiante de que isso será superado através de um acordo graças "aos caminhos da diplomacia".

(Reportagem de Gavin Jones)