Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,20 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,62 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,84
    +2,27 (+2,07%)
     
  • OURO

    1.821,40
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    20.346,29
    -531,06 (-2,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    441,05
    -9,01 (-2,00%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,27 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    11.680,50
    -360,00 (-2,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5414
    -0,0027 (-0,05%)
     

UE precisa acelerar com urgência acordos comerciais, dizem 15 países

Bandeiras da União Europeia do lado de fora da sede da Comissão da UE em Bruxelas

BRUXELAS (Reuters) - Quinze governos da União Europeia pediram nesta segunda-feira que o bloco acelere a conclusão de acordos de livre comércio para garantir o crescimento econômico no longo prazo e sua posição geopolítica no mundo.

Em uma carta ao Comissário de Comércio da UE, Valdis Dombrovskis, vista pela Reuters, 15 ministros de Economia, Relações Exteriores e de Comércio disseram que a guerra da Ucrânia e a pandemia da Covid-19 ressaltaram a necessidade de cadeias de abastecimento resilientes, parcerias estratégicas e comércio aberto.

Com diferentes poderes competindo por liderança e novas alianças, a UE precisa acelerar seu próprio impulso comercial. Um em cada sete empregos da UE depende do comércio, disseram os ministros.

A Parceria Econômica Regional Abrangente, o maior acordo comercial do mundo que inclui China, Japão e Austrália, entrou em vigor no início de 2022, pouco mais de um ano após ter sido assinado.

"Isto deveria ser um alerta para a Europa", disseram os ministros, acrescentando que a União Europeia está demorando demais.

Em 2019, a UE fechou um acordo com o bloco Mercosul, formado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, mas o suspendeu devido a preocupações com o desmatamento da Amazônia. Um novo acordo com o México, a partir de 2018, ainda não foi submetido à aprovação da UE.

O bloco também está em conversações comerciais com Austrália, Nova Zelândia e Indonésia, e agora com a Índia.

Os diplomatas da UE dizem que a França, que detém a presidência rotativa de seis meses da UE, suspendeu as medidas para fechar acordos comerciais a fim de não perturbar as eleições presidenciais e legislativas.

A França nega que está atrasando os acordos.

(Reportagem de Philip Blenkinsop)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos