Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.186,11
    -897,12 (-1,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

UE pede que Londres resolva litígio sobre pesca com a França até 10 de dezembro

·1 min de leitura
Pesqueiros franceses voltam para casa após um protesto em 6 de maio de 2021 em frente ao porto em Saint Helier, em frente à ilha britânica de Jersey, para chamar atenção ao que dizem serem restrições injustas à seu direito de pescar em águas britânicas depois do Brexit (AFP/Sameer Al-DOUMY)

A Comissão Europeia pediu nesta quarta-feira (24) a Londres para resolver o litígio pós-Brexit com a França sobre licenças de pesca até 10 de dezembro, informou um de seus porta-vozes.

"O comissário Virginijus Sinkevicius (meio ambiente e pesca) falou hoje com o ministro (britânico) George Eustice e insistiu que os litígios sobre as licenças de pesca estejam resolvidos em 10/12/2021", informou o porta-voz.

A França pediu à Comissão que seja "mais ativa" na resolução do conflito.

"O diálogo deve ter uma data-limite e a Comissão deve dá-la ao Reino Unido", disse a ministra francesa da Pesca, Annick Girardin.

Em virtude do acordo pós-Brexit de 2020 entre o Reino Unido e a União Europeia, os pescadores europeus poderão continuar trabalhando em águas britânicas se provarem que o faziam antes, mas Londres e Paris divergem sobre o tipo de justificativas e seu alcance.

O governo do Reino Unido e os Executivos das ilhas britânicas situadas a poucos quilômetros das costas francesas da Normandia concederam até o momento 220 licenças definitivas, mas a França, que reduziu suas exigências, reivindica outras 150.

csg/fmi/lpt/sag/mb/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos