Mercado fechará em 4 h 22 min
  • BOVESPA

    109.313,92
    -2.225,88 (-2,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.021,10
    +338,91 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,70
    +0,95 (+1,59%)
     
  • OURO

    1.709,30
    -24,30 (-1,40%)
     
  • BTC-USD

    50.785,47
    +1.226,04 (+2,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.015,54
    +27,45 (+2,78%)
     
  • S&P500

    3.851,22
    -19,07 (-0,49%)
     
  • DOW JONES

    31.451,26
    +59,74 (+0,19%)
     
  • FTSE

    6.636,00
    +22,25 (+0,34%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    12.842,00
    -213,25 (-1,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9326
    +0,0705 (+1,03%)
     

UE pede a governos que pensem verde e em digitalização antes de lançamento de plano de recuperação

Jan Strupczewski
·1 minuto de leitura
Vice-presidente da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis

Por Jan Strupczewski

BRUXELAS (Reuters) - A Comissão Europeia pediu aos governos nesta terça-feira que façam um esforço genuíno para focar na digitalização de suas economias e no combate à mudança climática ao definir reformas e investimentos financiados por subsídios da UE como parte da recuperação da crise da Covid-19.

O Parlamento Europeu deve aprovar nesta terça-feira centenas de bilhões de euros em subsídios e empréstimos da UE para a recuperação da Europa da pandemia.

Mas autoridades disseram que os planos de reforma e investimento entregues à Comissão mostram um viés na direção de gastos, e não em reformas estruturais, e alguns carecem de ideias originais para transformar economias atendendo às ambições da UE para tornar a economia do bloco mais verde e digital ao longo dos próximos anos.

"Precisamos de um equilíbrio apropriado entre reformas e investimento. Os planos também têm que atender nossa ambição conjunta de acelerar as transições verde e digital", disse o vice-presidente da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis, ao Parlamento nesta terça-feira.

Segundo o plano, definido por líderes da UE em julho, os governos vão tomar emprestado conjuntamente e pagar 750 bilhões de euros para o esforço de recuperação, além de trilhões em estímulos fiscais nacionais.