Mercado fechado

UE pede a governo da Bolívia que acelere convocação de eleições

Valor

Pedido formal foi feito a governo interino de Jeanine Áñez por representante diplomático enviado a La Paz A União Europeia fez um pedido formal ao governo interino da Bolívia, liderado por Jeanine Áñez, para que acelere o processo de convocação de eleições presidenciais no país, informa o jornal “El Deber”.

O bloco enviou a La Paz, como representante diplomático, o espanhol León de la Torre Krais, que ressaltou a importância de garantir que a Bolívia seja comandada por um governo formado dentro dos parâmetros constitucionais.

Bolívia segue em convulsão com aumento da violência

“[Viemos] Reiterar a oferta da União Europeia em cooperar neste momento para que a Bolívia possa celebrar eleições transparentes e críveis o mais cedo possível”, declarou Krais após encontro com Añez no domingo.

O representante europeu ainda ressaltou que, assim como a Organização dos Estados Americanos (OEA), a UE está atenta à convocação das eleições na Bolívia para enviar uma missão de observadores que possam garantir a transparência do processo eleitoral.

“Somos facilitadores, queremos que se sentem à mesa os principais atores do governo, movimentos sociais, partidos da oposição e líderes políticos, para que encontrem soluções para a Bolívia”, comentou Krais, citando outros “facilitadores”, como a Organização das Nações Unidas (ONU), a Igreja Católica e outros organismos internacionais.