Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.469,01
    +22,98 (+0,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

UE e Espanha lançam plano de apoio a sistemas de saúde da América Latina e Caribe

A Comissão Europeia e o governo da Espanha lançaram nesta quarta-feira (22) em Bruxelas uma iniciativa para reforçar a produção de vacinas e medicamentos na América Latina e Caribe, além de fortalecer os sistemas públicos de saúde da região.

"É um divisor de águas nas relações entre a União Europeia e os países da América Latina e Caribe. Estamos lançando uma aliança para vacinas e medicamentos", disse a presidente da Comissão Europeia, Úrsula von der Leyen.

Segundo a funcionária alemã, a aliança "criará sistemas de saúde pública mais fortes" nos países latino-americanos e caribenhos.

De acordo com Von der Leyen, o plano pretende impulsionar a participação do setor privado, o intercâmbio de conhecimento e tecnologia e a criação "de um robusto ambiente regulatório".

O presidente do Governo da Espanha, Pedro Sánchez, disse que a iniciativa é uma expressão da "vontade de abertura da União Europeia, de reinventar sua forma de relacionar-se com a América Latina e com o Caribe".

Na visão de Sánchez, unir esforços para reforçar os sistemas de saúde pública na região reflete "a importância das lições aprendidas durante os dois anos de pandemia" de covid-19.

"Não nos esquecemos que ainda existe a covid, que há sociedades que ainda sofrem com seu impacto e que precisamos continuar fortalecendo uma resposta multilateral", disse Sánchez.

Von der Leyen garantiu nesta quarta-feira que a União Europeia enviou 237 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 aos países da América Latina e do Caribe.

ahg/mb/jc

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos