Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.326,76
    -1.121,28 (-2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

UE dará US$ 3,5 milhões em ajuda para o Haiti após o terremoto

·1 minuto de leitura
Imagem divulgada pelo Centro Internacional de Imprensa de Cuba (CPI) mostrando membros de uma brigada médica cubana atendendo às vítimas do terremoto em Jeremie, departamento de Grand'Anse, Haiti, em 14 de agosto de 2021

A União Europeia (UE) dará uma ajuda humanitária de 3 milhões de euros (3,5 milhões de dólares) ao Haiti para socorrer a população afetada após o terremoto devastador de sábado (14), anunciou a Comissão Europeia nesta terça-feira (17).

O terremoto, de magnitude 7,2, deixou cerca de 1.300 mortos e 5.700 feridos no sudoeste, assim como 30.000 casas destruídas ou danificadas, o que reviveu as lembranças ruins do terremoto de 2010.

Para que sejam rapidamente usados, os fundos desbloqueados pela UE serão colocados à disposição de "sócios humanitários já ativos" na região e reforçarão a capacidade dessas organizações de "fornecer rapidamente ajuda humanitária aos haitianos mais vulneráveis", detalhou a Comissão em um comunicado.

"Os fundos serão usados para responder as necessidades mais imediatas, como fornecer assistência médica aos hospitais", assim como o abastecimento de água, os serviços de saneamento e de higiene, ou inclusive abrigos para os mais afetados.

"A UE mobiliza com rapidez uma ajuda para apoiar este país já extremamente frágil, onde os furacões e as fortes chuvas agravam uma situação já dramática" no contexto da pandemia de covid-19 e de uma grande insegurança, afirmou o comissário europeu em gestão de crise, Janez Lenarcic.

jug/grp/mb/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos